Connect with us

Comportamento

Solidários! 9 famosos que amam fazer o bem <3

Além de talento, eles não deixam a desejar nas boas ações

Published

on

Solidários! 9 famosos que amam fazer o bem

O mundo das celebridades é cheio de muito talento, mas não para por aí. Há vários famosos que amam fazer o bem e esbanjam empatia e solidariedade – e lógico, a gente fica ainda mais fã deles. Se liga!

Angelina Jolie

Angelina começou a desenvolver interesse pelas causa dos refugiados quando visitou Camboja para gravar um filme em 2000. Desde então, a atriz começou a viajar com a UNHCR (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados), como embaixadora da Boa Vontade, para dar visibilidade, assistência e proteção para pessoas desabrigadas.

Angeliana-Jolie

Foto: Adrian Dennis/Getty Images

Avril Lavigne

A cantora sempre foi ligada com as causas sociais e já participava de vários projetos e de caridade. Mas foi em 2010 que ela criou a The Avril Lavigne Foundation com o intuito de dar apoio para crianças e adolescentes com deficiências e doenças graves.

https://instagram.com/p/5XnOi0I4HA/

Demi Lovato

A cantora, que vivenciou esse problema na pele, foi embaixadora de uma campanha anti-bullying chamada Mean Stinks. E ainda tem mais, a diva tem passado a última semana no Quênia, na África, para executar um trabalho voluntário ao lado da organização We Movement.

https://instagram.com/p/BPKNiPFA8Dp/

Ed Sheeran

O cantor é bem ativo com as causas sociais. Ele já se apresentou para desabrigados em Newcastle, Inglaterra, e deu aulas de composição em uma instituição que ajuda pessoas que não têm onde morar. Ah, e não para por aí… O gato já fez doações de roupas para um leilão, sendo que o dinheiro obtido seria revertido para um centro médico.

Emma Watson

Emma atua como embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres para defender a igualdade de gênero e propagar ideias desse intuito, como é o caso da campanha HeForShe. Além disso, a atriz já doou sapatos e óculos para serem leiloados e terem o valor revertido para instituições sociais.

View this post on Instagram

Thank you @oneyoungworld! #goal5 #heforshe #equality Black top by @behno_official. behno's mission is to redefine and bring awareness to the craft and character of “made in India”. behno aims to inspire change and improve factory conditions globally to better the quality of life and safety of individuals in the garmenting trade in developing countries. They work in partnership with international factories that adhere to rigid factory compliances. Trousers by @dior #thewomenbehindmydress #artisans #30wears Jewellery by @allbluesofficial a Stockholm based jewellery studio. Every piece is handcrafted in a local, third generation foundry using recycled 925 silver and 18ct gold. All Blues aims to create pieces of jewellery people want to collect and wear for a lifetime, independent of seasonal trends. #ecoloves fashion information in association with @ecoage

A post shared by Emma Watson (@emmawatson) on

Katy Perry

A cantora é embaixadora de boa vontade da UNICEF desde 2013. Ela já participou de vários projetos sociais em lugares como Madagascar e Vietnã. Além disso, Katy doou 1 milhão de dólares ao DonorsChoose, que financia projetos para as escolas públicas dos Estados Unidos.

famosos que amam fazer o bem

Foto: Handout/GettyImages

Leonardo DiCaprio

O ator criou a Leonardo DiCaprio Foundation para se dedicar ao bem-estar a longo prazo dos habitantes da terra, tentando reestabelecer o equilíbrio de ecossistemas e comunidades ameaçadas. A instituição tem um programa de doações focado na conservação do ambiente terrestre e marinho, mudanças climáticas e até os direitos dos indígenas.

Selena Gomez

A atriz se tornou embaixadora da Boa Vontade da UNICEF com apenas 17 anos, o que a permitiu conhecer vários lugares na Ásia onde muitas crianças passam por situações precárias. Além disso, Selena fez doações para a ONG Heart Of Los Angeles (Hola), a qual se dedica a criar oportunidades para crianças e adolescentes.

View this post on Instagram

@unicefusa @unicef @unicef_nepal

A post shared by Selena Gomez (@selenagomez) on

Shakira

Shakira fundou a ONG Pés Descalços em 1997, desde então, vem auxiliando crianças e adultos carentes da Colômbia. A instituição tem o objetivo de diminuir a desigualdade social e proporcionar oportunidades.

View this post on Instagram

‪#‎UpForSchool‬. Shakira Mebarak. Barcelona, Spain With this hashtag, I'm standing #UpForSchool – http://www.aworldatschool.org/upforschool – directed at the leaders and policy makers of the world for the 59 million children around the world who will never see a single day of school because of child labor, early marriage, conflict and discrimination. Join us! It´s easy. Just write #UpForSchool and then your name and town like I have in this post in the comments below. There's never been a more important time – we have less than two months to make our voices heard! Add a message to world leaders to say why you think everyone should to be able to go to school – they'll want to know why you're #UpForSchool! Here's the petition you'll be signing with me: "We, the world's youth, teachers, parents and global citizens appeal to our governments to keep their promise, made at the United Nations in 2000, to ensure all out-of-school children gain their right to education before the end of 2015. We are standing up to bring an end to the barriers preventing girls and boys from going to school, including forced work and early marriage, conflict and attacks on schools, exploitation and discrimination. All children deserve the opportunity to learn and achieve their potential. We are #UpForSchool."

A post shared by Shakira (@shakira) on

LEIA TAMBÉM:

Advertisement

Comportamento

Dia do beijo: 5 leitores contam suas histórias de amor (sem furos de quarentena) na pandemia

Published

on

Dia do beijo: 5 leitores contam suas histórias de amor na pandemia
Rawpixel

Nesta terça-feira (13) celebramos o amor pelo Dia do Beijo, mas, muita gente está em casa, respeitando ao máximo o isolamento social, afinal, a pandemia não acabou, a taxa de imunização segue baixa, e mesmo vacinadas, as pessoas não deixam de transmitir o coronavírus. Como se esses fatores já não fossem suficientes para manter a quarentena, os números de infecções e mortes seguem elevados, ao passo que notícias sobre variantes nos preocupam todos os dias. Sendo assim, quem não tem uma parceria fixa, em que ambos estão em isolamento social, precisa deixar o momento de dar uns beijinhos para depois da pandemia. O bem estar comum é mais importante que sua vontade de sair por aí!

Entretanto, ainda dá para celebrar o amor, e por mais que a gente ame uma maratona de comédias românticas, em tempos de Covid-19, talvez seja melhor se inspirar em histórias reais, que aconteceram sem furos de quarentena, intermediadas pela tecnologia. A todateen conversou com leitoras e leitores que viveram histórias de amor, com final feliz ou não, durante os últimos meses, respeitando as medidas de segurança impostas pela pandemia.

+É Dia do Beijo e não vai beijar? Veja como a falta de contato físico afeta seu corpo

+Lara Jean e Peter Kavinsky na vida real: 8 histórias de amor das leitoras todateen

Nota todateen: além de respeitar o isolamento social é preciso tomar cuidado em aplicativos de relacionamento. Só é permitido usar apps de namoro quando se é maior de idade, e mesmo assim, é preciso tomar cuidado para não cair em ciladas de perfis falsos. Encontrar pessoalmente uma pessoa que conheceu nas redes sociais é perigoso mesmo antes da pandemia, então tome cuidado antes de dar esse passo.

live da Marília Mendonça

Nosso match aconteceu em oito de abril, e por mais que tivesse recebido resposta, o Tinder não me notificou, imaginei que minha mensagem havia sido ignorada. Mais tarde, finalmente, o aplicativo mostrou que meu match não só tinha respondido como também mandou outra mensagem perguntando se eu estava assistindo a live da Marília Mendonça. Migramos a conversa para o WhatsApp naquela noite e conversamos no dia seguinte também. E no outro, e no outro… Após dez dias conversando, assistimos um filme pelo Netflix Party. Dezenove dias depois, trocamos playlists no Spotify.

Foram 5 meses e 5 dias até o dia 13 de setembro, quando finalmente nos encontramos pessoalmente – em casa, para não quebrar o isolamento que estávamos fazendo. Eu fiz o pedido de namoro e desde então tem sido leve e incrível. A gente se faz presente apesar da distância física – que aumentou, agora com a piora da pandemia. Fazemos muitos dates online, assistimos filmes e séries (temos uma lista desde maio, que atualizamos todo mês).

sorvete de tangerina

A gente se conheceu em junho do ano passado, pelo Tinder. Conversamos bastante e me empolguei. Meu último relacionamento havia acabado antes da pandemia e não havia sido bom. Pensei “nesse vou me jogar de cabeça”. Quando nos vimos pela primeira vez, foi de máscara, e em três semanas já estávamos namorando.

Como parceiros fixos, começamos a frequentar a casa um do outro para não furar a quarentena, mas depois de um tempo, notei que meu sentimento era uma paixão inicial, porque comecei a ter um contato mais intenso e perceber que não estava me relacionando com a pessoa que imaginava. Nossas opiniões políticas eram muito diferentes, não gostava de alguns comentários que escutava, e depois de um tempo, tudo me irritava. Lembro de ter ficado com raiva por conta da escolha de um sorvete de tangerina.

Como não era justo manter a relação, resolvi ter uma conversa séria, porque não sentíamos mais o mesmo. Entretanto, acabamos decidindo tentar mais uma vez, por mais que eu já sentisse que não iria dar certo. O tempo passou e nada mudou, cogitei terminar tudo, mas, bem nesse período, haveria uma prova, e por mais que eu não fosse fazer também, percebi que me colocando no lugar da outra pessoa, seria muito ruim perder a concentração de algo tão importante devido a um término. 

Dois dias depois da divulgação da aprovação no exame, marquei uma conversa. Foi bem triste, houve muito choro, mas senti que foi a coisa certa a ser feita, não tínhamos futuro. Depois de um tempo, voltei a receber mensagens nas redes sociais, tudo porque minhas curtidas em fotos criaram uma esperança de que poderíamos voltar. Tive que dizer que não.

Acho que um relacionamento é construído por duas partes, sinto muito por ter sido essa pessoa, por não ter sido recíproco, mas espero que nós dois encontremos alguém que nos ame como merecemos.

sugestão do Facebook

Por mais que a gente não se conhecesse antes da pandemia, o Facebook sugeriu o perfil como amizade, talvez porque tínhamos muitos amigos em comum. Acabei mandando a solicitação e consolidamos a amizade na rede. Quando vi uma foto nova na timeline, corri para reagir e logo em seguida recebi uma mensagem no privado. Descobri que antes da pandemia nós havíamos ido para as mesmas festas diversas vezes, temos até uma foto juntos!

Foram dois meses conversando pelas redes sociais até nos encontrarmos pessoalmente. Para não precisar sair de casa, fazemos lanches, assistimos séries, filmes (o que eu acho que só nos aproximou mais e fez com que nos apaixonássemos muito rápido). Não passaram nem 30 dias e já começamos a namorar, e agora, já são dez meses.

flerte no Instagram

Recebia sinais de que havia um interesse de flerte desde 2019, pelo Instagram, onde nos conhecemos, mas no período não queria me relacionar. Como continuei recebendo mensagens, resolvi retribuir, mas só fiz isso no início da pandemia. Ficamos meses conversando pelo WhatsApp, por conta da quarentena. Eu me apaixonei sem um encontro físico.

Em junho nos encontramos em casa pela primeira vez, e depois seguimos em contato constante, por mais que os encontros fossem mais virtuais, porque não queríamos furar o isolamento social um do outro. Entre a faculdade, estágio e os obstáculos da pandemia, acabou sendo uma época péssima para começar um relacionamento.

Senti que também não havia da outra parte um preparo para um namoro naquele momento. Resolvi colocar um fim e seguir em frente, mas, agradeço por todo o apoio naqueles dias difíceis e sem esperanças, pelas risadas, pelos momentos, não me arrependo de nada.

namoro em isolamento

Estávamos nos conhecendo desde outubro de 2019, e então, a pandemia chegou. Ficamos um bom tempo sem nos vermos pessoalmente, só fazíamos chamadas de vídeo. Até que fiz um convite: uma viagem, junto com a minha família, saímos da metrópole e ficamos em uma casa nossa, isolada. Depois de semanas unidos em quarentena, resolvi fazer o pedido de namoro, com uma folhinha seca na mão.

Acho que o mais “estranho” de começar a namorar na pandemia é o fato de eu estar vivendo tantos momentos positivos no pior momento possível. Todo o nosso namoro foi em casa e passamos por coisas muito ruins durante esse tempo, tive que superar uma perda.

Agora nós dois estamos trabalhando em cidades diferentes em áreas relacionadas à saúde, o que torna nossos encontros bem mais especiais pelo fato de termos pouco tempo juntos!

Continue Reading

Comportamento

Exclusiva: Belu, artista de 16 anos, irá expor pela 1ª vez suas obras no Carrousel du Louvre, em Paris

Published

on

Exclusiva: Belu, artista de 16 anos, irá expor pela 1ª vez suas obras no Carrousel du Louvre, em Paris
Divulgação

Nascida na Argentina, Belu é uma jovem artista que impressiona pelo seu talento. A conexão com as telas e as tintas vem desde cedo. Com apenas nove anos, a artista começou a estudar arte, em Buenos Aires, com o objetivo de ver seus quadros expostos nas paredes do estúdio da escola, como faziam os alunos mais velhos, que serviam de inspiração de futuro para a arte.

Aos 14 anos, os traços firmes de suas pinturas hiperrealistas a levaram a estudar com os artistas mais velhos, comparando sua arte à de adultos formados. Assim, pela internet, as primeiras reações de admiração e estímulo pelos seus trabalhos não demoraram a chegar e continuam, até os dias de hoje, enviadas por admiradores do mundo inteiro.

Em outubro de 2021, Belu – que é artista visual da UP Time Art Gallery, galeria de arte itinerante que tem como objetivo democratizar e disseminar a arte contemporânea – irá participar da sua primeira exposição internacional, no “Carrousel du Louvre”, galeria subterrânea que fica em uma das entradas do famoso Museu do Louvre, em Paris, na França. Devido a pandemia, o evento, que aconteceria de 9 a 11 de abril, foi reprogramado para os dias 23, 24 e 25 de outubro deste ano.

Com exclusividade à todateen, Belu falou mais sobre a experiência, que é um passo importante que marca a carreira da adolescente, que leva, por meio de sua arte forte e imagens marcantes, aspectos da Argentina para o mundo todo.

+ Emily em Paris: influencer conta como é morar – de verdade – na capital francesa!

Confira!

todateen: Quando você começou a se interessar pela arte? Como foi?

Belu: Acho que sempre tive uma grande afinidade pela arte. Desde muito jovem, eu costumava desenhar, pintar e experimentar diferentes materiais e texturas. O momento que mudou tudo foi quando comecei a ter aulas em uma oficina de arte. Foi quando percebi que era disso que eu gostava muito e pude desenvolver essa habilidade.

tt: Você, desde pequena, teve incentivo de sua família?

B: Sim! Meus pais sempre me apoiaram e me incentivaram a aprender mais. Foi minha mãe quem me acompanhou na escolha de uma oficina de arte que eu gostasse para me ajudar a aprender.

tt: O que a arte significa para você?

B: Para mim, arte significa uma forma de me expressar e, de alguma forma, “fugir” um pouco da realidade. Acho que quando se pinta, deixa-se um traço de como o mundo que se vê pessoalmente é interpretado, por mais realista que seja a obra.

tt: Como você está se sentindo de ter, com apenas 16 anos, suas obras expostas no Carrousel du Louvre?

B: Fascínio e surpresa! Acho que é uma ótima oportunidade. Não consigo acreditar!!! Eu constantemente me pergunto como será recebido!

tt: Falando mais sobre sua técnica, quando foi que percebeu que gostava mais dos traços firmes e das pinturas hiper-realistas?

B: Acho que meu estilo está em constante evolução e experimentação. Desde muito jovem, sempre admirei obras hiper-realistas e, ao longo dos anos, aos poucos, fui tendo sucesso. Com a observação mais a ajuda do meu professor de artes fui aprendendo técnicas e praticando muito. Acho que devo ter desenhado uma maçã pelo menos trinta vezes!

tt: Quais suas maiores inspirações na arte e porquê?

B: Dois grandes pintores que atualmente admiro são Lucian Freud e Guillermo Lorca García H. Amo Freud por suas pinturas altamente expressivas. Admiro tanto o contraste de luz e sombra quanto o uso da cor em suas obras. Depois, entre os meus favoritos, está Guillermo Lorca García H porque é um jovem pintor muito mais contemporâneo que cria obras atemporais que nos transportam para outro mundo de sonho. Admiro sua composição e criatividade ao pintar. Eu amo a tensão que ocorre entre as garotinhas que ele pinta e os animais ferozes que muitas vezes as cercam. Também estou fascinada por sua linha criativa.

tt: Como você decide o que pintar? Como as imagens vêm à sua cabeça?

B: Inspiro-me em fotos, tanto de autores reconhecidos como minhas.

tt: Pensando em carreira artística, qual seu maior sonho?

B: Meu maior sonho é chegar a um ponto em que possa me expressar plenamente e criar obras que saiam direto do meu coração. Meu grande objetivo seria evoluir para a criação livre e poder viver da arte.

tt: O que você pretende passar para as pessoas que apreciam sua arte?

B: Desejo transmitir às pessoas que apreciam minhas obras o amor que existe nos laços entre as pessoas e, também, entre as pessoas e os animais e a natureza. Desejo que em meus trabalhos eu consiga projetar minha subjetividade, além de me destacar no que torna meu traço em minhas pinturas.

tt: Quais seus planos para o futuro?

B: Crescer no mundo da arte com total liberdade e aperfeiçoar minha técnica sendo fiel a mim mesma.

Continue Reading

Celebs

Giovanna Vampesi, aposta nacional do pop adolescente, conta detalhes sobre seu sucesso “Vem Que Vem”

Published

on

Giovanna Vampesi, aposta nacional do pop adolescente, conta detalhes sobre seu sucesso "Vem Que Vem"
Divulgação | Arte: Laura Ferrazzano

A cantora Giovanna Vampesi é uma das principais apostas do pop nacional. Depois de três singles lançados em parceria com o Midas Music, gravadora do produtor Rick Bonadio, a cantora viu sua carreira de cantora atingir outro patamar. A jovem que já conquistou mais de um milhão de seguidores nas redes sociais viu seus plays nas plataformas digitais se multiplicarem.

“Voltar Pra Casa” foi sua última música de trabalho a ser lançada. O som, em sua versão original, tem um clima good vibes. Sua letra versa sobre a sensação maravilhosa que viajar nos traz e, de tabela, a emoção que sentimos quando retornamos para casa.

Em entrevista exclusiva à todateen, Giovanna contou um pouco mais de sua história e ainda revelou um de seus maiores sonhos!

+ Divas Pop latinas: de JLo e Shakira à Anitta e Selena Gomez – entenda a indústria por trás do ritmo do momento

Vem ver!

todateen: Como está sua quarentena? Tem desenvolvido alguns hobbies novos?

Giovanna Vampesi: Acredito que, como a quarenta de muitas pessoas, estou tendo aulas online e todos os dias são meio parecidos. No final de semana alternamos entre ficar em casa, ir para o nosso sítio em Juquitiba ou descer para nossa casa na praia. Mas antes da pandemia todos os meus dias eram meio corridos, cada dia eu tinha um compromisso diferente, aulas, natação, fono e afins. Sinto falta dessa rotina meio doida, mas por outro lado tive mais tempo para me dedicar aos instrumentos musicais, comecei a praticar exercícios físicos também que eu não tinha o costume e consegui praticamente zerar o catálogo da Netflix – sou viciada em séries, vi várias e revi as minhas favoritas, como Friends.

tt: Você sempre soube que queria ser cantora? Como isso começou?

GV: Acredito que minha paixão pela música veio de família, meu pai quando era mais novo tinha o sonho de ser cantor, mas as condições não permitiram. Então desde pequena sempre fui bem ligada com a música e com 5 anos a gente estava fazendo uma viagem de carro e eu era simplesmente apaixonada na música “girls just wanna have fun”. Eu ficava pedindo pro meu pai repetir a música milhares de vezes e ficava cantando, com um inglês todo errado, mas achei que tava arrasando e o mais importante, me divertindo. Até que ele vira pra trás e faz a pergunta que mudou a minha vida: “Gi, você quer ser cantora?”. Na hora eu respondi um “sim”. A partir daí começamos a correr atrás de tudo, aconteceram vários empecilhos mas nunca desistimos, agora estamos aqui.

tt: O que você mais gosta em ser cantora? Qual sua parte preferida?

GV: Da parte de poder se expressar através da música, a gente consegue transmitir o que está sentindo e isso é simplesmente incrível! Além do carinho dos fãs nos incentivando todos os dias, e é incrível quando eu vou fazer um show e estão cantando a minha música comigo, é um sentimento que eu não consigo nem explicar.

tt: Seu primeiro sucesso, “Vem Que Vem” foi seu trabalho inicial pela gravadora. Como foi a experiência de gravar pela primeira vez?

GV: Além de ser minha primeira gravação na gravadora foi minha primeira música autoral depois de muito tempo sem tentar escrever, eu tenho um carinho especial por essa música porque é sobre uma pessoa muito especial na minha vida e quando eu fui gravar, não posso negar que estava um pouquinho nervosa, até porque diversos nomes gigantes passaram por aquela gravadora, me senti honrada de fazer parte da família.

tt: Os clipes também são mega criativos. Tem alguma memória legal de quando gravou com Luis Mariz?

GV: Eu amei a gravação desse clipe, foi mega divertida. Ele é uma pessoa bem carismática, acho que o dia do clipe em si já foi uma memória incrível, até por ser meu primeiro clipe com a gravadora. No comecinho eu estava meio nervosa com a gravação, por ser o primeiro clipe romântico que eu já gravei, mas ele conseguiu me deixar confortável e foi extremamente profissional, foi um prazer fazer essa gravação com pessoas tão incríveis.

tt: “Voltar Pra Casa” é a sua última música de trabalho a ser lançada. Como foi o processo criativo?

GV: Na real antes de escrevermos essa música, tínhamos escrito outra em uma vibe totalmente diferente, só que queríamos algo mais animado com uma vibe gostosa, sabe? Então voltei no estúdio e eu e os compositores começamos a conversar sobre coisas que eu gostava de fazer, e ir pra Guarujá estava nessa listinha, juntamos as pecinhas e pensamos na música, por mais incrível que seja viajar, voltar pra nossa casa, com a nossa família, não tem comparação.

tt: Qual suas maiores inspirações na música?

GV: Eu sou apaixonada em vários artistas, entre eles a rainha Beyoncé, que é uma estrela, eu adoro as vibes das músicas do Shawn Mendes, sou mega fã, Justin Bieber também, desde pequena adoro as músicas dele, Cindy Lauper, que foi um dos motivos de eu entrar na música e Anitta, eu amo ver o trabalho dela, o tanto que ela batalhou pra chegar onde chegou, a mente dela é simplesmente brilhante, se Deus quiser no futuro vamos ver um feat. Anitta em uma das minhas músicas.

tt: Você é super jovem e já conquistou um enorme sucesso. Como você consegue lidar com tanta responsabilidade?

GV: Eu tenho uma base e um apoio muito forte dos meus pais, eles sempre estão do meu lado nos piores e melhores momentos me dando todo o apoio possível.

tt: Qual um sonho que você quer muito conquistar em sua carreira?

GV: Quero alcançar uma carreira nacional e com ela me levar para o nível internacional, tenho vontade de fazer shows em todos os lugares do mundo, cantar shows como o Coachella por exemplo, eu sonho com o dia que vou estar naquele palco enorme na Califórnia, com meus fãs que fizeram de tudo pra que eu pudesse estar ali.

tt: Já tem planos pro futuro? Conta pra gente!

GV: Meu sonho é seguir com a carreira de cantora, poder viver do que eu amo fazer. Tenho vontade de fazer faculdade, mas seguindo um ramo diferente, pra eu poder saber de tudo um pouco e isso poder me ajudar mais pra frente. Tenho muita vontade de fazer vários intercâmbios também, pra conhecer cada cantinho do mundo e cada cultura. Ter a minha casa, ser independente, ter a minha família e o mais importante, ser feliz.

Continue Reading
Advertisement
Combinação de Nomes

Todos os nomes possuem significados e juntos formam uma combinação única!

Digite nos campos abaixo e descubra nos mínimos detalhes.

 
Combinação de Signos

Confira a combinação de signos para todos do zodíaco

Descubra quais signos combinam no amor, sexo, trabalho e amizade. Faça quantas combinações desejar e compartilhe!

Mais Lidos

Copyright © 2020 - Website produzido por Perfil.com Ltda. Uma parceria de conteúdo Perfil Brasil e Editora Alto Astral. Este site é parceiro do UOL Entretenimento.