Fale conosco

O que vc está procurando?

TodaTeen

Comportamento

Como a cultura do cancelamento pode atrapalhar no desenvolvimento das gerações futuras

Como a cultura do cancelamento pode atrapalhar no desenvolvimento de gerações futuras
Como a cultura do cancelamento pode atrapalhar no desenvolvimento de gerações futuras

Não é de hoje que muito se houve falar na tal da ~cultura do Cancelamento~. Cada vez mais a expressão é popularizada nas redes sociais e você com certeza já deve ter esbarrado em alguma situação na qual ela foi empregada. Gabriela Pugliesi foi cancelada quando fez uma festa no primeiro mês de pandemia do coronavírus. JK Rowling foi massacrada após falas transfóbicas nas redes. O BBB20 foi grande palco para que muitos participantes tivessem suas atitudes condenadas por quem acompanhava o programa.

Se você ainda não conhece o termo muito bem, a gente te explica: é um tipo de ~banimento~ provocado por muitas pessoas em decorrência de alguma atitude ou posicionamento que consideram errado. Ele ganhou muitas forças nas redes sociais, onde as pessoas sentem-se mais livres para emitir opiniões a cerca de diversos assuntos.

+ Cancelamento de Vitão: tortura psicológica só é condenada na frente das câmeras?

É inegável que certas coisas não devem ser ignoradas. Quando falamos de preconceitos escancarados – que configuram em manifestações de ódio contra qualquer indivíduo – é difícil de não ocupar uma posição de repúdio e cancelamento da atitude. No entanto, para que haja um debate consciente, rebater de uma forma ríspida pode não ser a melhor opção e acarretar em consequências futuras, até mesmo para próximas gerações.

cultura do cancelamento refletida no BBB21

O exemplo vigente da cultura do cancelamento é o BBB21. Talvez mais pelos ~canceladores~ do que pelos ~cancelados~, ao contrário da edição anterior do reality. A impressão que paira é que os participantes foram tão afetados pela cultura, que a reproduzem dentro do reality show, através de julgamentos grosseiros e apontamento de dedos.

Kleber Marinho, psicólogo analítico, analisa mais a fundo a situação no programa .

De certo modo estamos em condição de ‘sequestro’, cuja condição de pagamento de resgate em prol de nossa liberdade é precificada pela imagem determinante de quem me observa e julga. Vale lembrar que o BBB tem o simbólico ‘paredão’ que é uma referência histórica aqueles que eram alvejados ou ‘cancelados’ por uma bala por não servirem como parte de um sistema determinado também por um julgamento”.

O especialista ainda enfatiza que a cultura do cancelamento continua se propagando majoritariamente por conta da mídia e por esse motivo, os participantes já foram temendo o que poderiam sofrer lá dentro e agora enfrentam as consequências disso.

Pelo que foi divulgado pela mídia os próprios participantes já demonstraram receio. Infelizmente o modelo neoliberal atual nos rege pelo Deus algoritmo que monetiza o sujeito por clicks e alcance no universo virtual“, ressalta.

+ Como a cultura do cancelamento está afetando nossa saúde mental

Vale relembrar que assim que entraram, os brothers diziam que iriam “cancelar o cancelamento”. No entanto, muito parece que eles estão cancelando uns aos outros a todo momento, claramente imersos na cultura que juraram que iriam condenar.

a cultura do cancelamento é eficaz?

Muito se pensa sobre a eficácia da cultura do cancelamento. Ao pensarmos em um repúdio à atitudes ruins, ela poderia ser uma forma de educação de quem cometeu a situação?

O cancelamento poderia de fato ser usado como um instrumento revolucionário de protesto na prática e expressão da comunicação de repúdio em face de determinada atitude que atentasse contra princípios fundamentais da ética, seja contra uma manifestação do fascismo, racismo, homofobia ou qualquer outra coisa que tente interceder no caminho que preze pelos preceitos consagrados em favor do bem comum da humanidade“, começa o psicólogo.

Mas a partir desse cancelamento, deveríamos criar mecanismos e formas de não esgotar o assunto, mas dar continuidade ao debate, incluindo nele a parte cancelada e suas vozes a fim de deixar claro o posicionamento do porquê aquilo não deve ser aceito, tendo como objetivo a tentativa do verdadeiro caminho da transformação“, continua, ressaltando um fator que não acontece na realidade.

O debate deve ser o ponto central do cancelamento.

“Por que fui cancelado? Como posso fazer para mudar e melhorar? Eu me resumo a essa atitude ruim?” Estes devem ser alguns questionamentos a serem respondidos, com o objetivo de crescer com o erro e não se cancelar para sempre – e possivelmente continuar a reproduzir comportamentos ruins para a sociedade.

+ O que é TDAH? Entenda o transtorno visto no BBB, que atinge desde crianças a adultos

Naturalmente acredito no diálogo, no debate na educação. Creio que somente pelo caminho da sensibilização do sujeito, pela arte e pela expressão fluída e democrática que conseguiremos definitivamente cancelar o que é tóxico para a humanidade“, diz Kléber.

os efeitos do cancelamento para o cancelado e o cancelador

É importante ressaltar que nem só o cancelado sai perdendo nessa cultura. Se as novas gerações continuarem imersas dentro do cancelamento, da exclusão do outro, elas mesmas podem acabar se perdendo de si.

Na psicologia existe um termo conhecido dos profissionais que se chama transferência, que bem resumidamente trata dos afetos, sentimentos, pensamentos, sensações e vínculos de amor que projetamos no ‘outro’“, explica o especialista.

“Isso que lançamos ao outro são partes profundas de nós mesmos, algo que faz parte do que somos e de como fomos construídos. Nesse sentido, ao cancelar alguém, podemos estar tentando eliminar algo que não aceitamos em nós mesmos por não ter condições naquele momento em lidar com aquilo e, portanto, a tentativa de cancelar/eliminar pode ser um caminho aparentemente viável”, continua.

Ele também ressalta que isso pode impactar na forma como nos relacionamos com os outros a nossa volta e nas expectativas que poderemos colocar em cima delas cada vez mais:

Outro aspecto correlato é o caminho da idealização, que é mais fácil de compreender, pois todos acabamos em algum momento idealizando algo ou alguém durante a vida. Trata-se de outro fenômeno que elege um alvo para imprimir nossas expectativas, repressões, anseios, desejos, angústias e aflições, sendo que quando conseguimos enxergar o outro de forma mais humanizada, isto é, real, não aceitamos muito o bem o rompimento do ideal construído por nós, pois nesse caso temos de aceitar o outro tal como somos.

gerações futuras afetadas

O que acontece no BBB21 é só o começo do que a sociedade por vir a enfrentar com a cultura do cancelamento. As novas gerações podem vir a serem afetadas pelo nível de julgamento cada vez maior. No reality show, isso se reflete em resistir a exclusão semanal, ou seja, resistir ao julgamento tanto do público, quanto de quem se encontra na casa. No “mundo real”, também acabamos pagando o preço com que os outros pensam de nós.

“Sendo assim, produzo fantasias e um ideal que imagino que o outro(s) queira de mim e tento seguir esse roteiro imaginado para satisfação e aprovação do outro. Seguindo nesse caminho, nunca serei eu nem o que o outro de fato quer de mim. É uma armadilha perfeita em que participante e espectador estão presos no mesmo jogo, cada qual em sua sala de estar”, finaliza o psicólogo.

Combinação de Signos

Confira a combinação de signos para todos do zodíaco

Descubra quais signos combinam no amor, sexo, trabalho e amizade. Faça quantas combinações desejar e compartilhe!

Combinação de Nomes

Todos os nomes possuem significados e juntos formam uma combinação única!

Digite nos campos abaixo e descubra nos mínimos detalhes.