Connect with us

Comportamento

Confira o antes e depois do elenco de Friends!

Published

on

Antes e depois: como está e por onde anda o elenco de "Friends"?
Divulgação

Em 22 de setembro de 1994, o primeiro episódio de Friends foi ao ar. E mesmo 26 anos após a estreia da sitcom, a história de Rachel, Monica, Phoebe, Chandler, Joey e Ross continua no coração dos fãs do seriado. Mas, depois de tanto tempo, você sabe por onde andam os atores por trás desses personagens icônicos?

Pelas redes sociais, é perceptível que a amizade entre os seis amigos continua firme e forte. São várias fotos compartilhadas pelos atores mostrando os momentos que estão reunidos – e claro, fazendo referências carinhosas à série!

+ Teste: quem é você em Friends?

E com um episódio especial de Friends à caminho, a curiosidade aumenta ainda mais quando o assunto é a vida do elenco da produção. Por isso, a todateen reuniu algumas informações sobre a vida dos protagonistas da série ao longo destes últimos anos.

Em quais trabalhos os atores se envolveram? Todos continuaram no universo da atuação? Descubra abaixo!

jennifer aniston

Depois viver Rachel, a atriz se jogou em várias comédias românticas. Entre os nomes, estão alguns clássicos filmes do gênero, como Marley & Eu e Esposa de Mentirinha. Em entrevista ao The Hollywood Reporter, Jennifer contou o quão difícil foi se desvincular da personagem em Friends. Ela explicou que foi apenas com o filme Por Um Sentido na Vida, em 2002, que sentiu um distanciamento profissional da sitcom.

“Foi a primeira vez que consegui me livrar de tudo o que a Rachel era e poder desaparecer dentro de um personagem que não era ela foi um grande alívio. Mas eu me lembro do pânico que me deu, eu pensava ‘Meu Deus, não sei se posso fazer isso. Talvez eles estejam certos. Talvez todos vejam algo que eu não estou vendo e que eu sou apenas aquela garota em Nova York em um apartamento de paredes roxas’. [..] Eu briguei muito comigo mesma e sobre quem eu era na indústria e estava constantemente tentando provar que eu era mais do que só aquela pessoa. Mas tem algo libertador em envelhecer porque você apenas para de ligar”, contou Aniston.

Atualmente, a atriz de 51 anos está envolvida com grandes plataformas de streaming, como a Netflix. Por lá, ela já protagonizou filmes como Dumplin’ e Mistério no Mediterrâneo – junto a Adam Sandler. Já no Apple TV+,  Jennifer participa da aclamada série The Morning Show, ao lado de Reese Witherspoon e Steve Carell.

courteney cox

Aos 30 anos, quando vivia Monica na sitcom, Courteney já tinha uma carreira sólida em Hollywood. A atriz protagonizou o filme Pânico em 1997 e todas suas sequências até 2011. Recentemente, ela até confirmou sua participação no quinto filme da franquia, que tem previsão de estreia para 2022.

Cox, que revelou ter maratonado Friends durante a quarentena, ainda protagonizou outra série bem-sucedida, intitulada Cougar Town. A produção foi ao ar entre 2009 e 2015 e rendeu um grande reconhecimento à artista, já que ela foi nomeada ao Globo de Ouro de Melhor Atriz pelo seriado.

Já aos 56 anos, Courteney é bem ativa nas redes sociais, espaço onde compartilha vários TikToks ao lado de sua única filha, Coco. A jovem de 15 anos é fruto da relação com o ator David Arquette, que conheceu durante os bastidores das filmagens de Pânico e teve uma relação de 11 anos.

Em 2017, a atriz ainda falou sobre outro aspecto pessoal da sua vida. Courteney contou que se arrependia de todos os retoques estéticos realizados ao longo dos anos e que decidiu retirar os preenchimentos faciais para recuperar sua imagem natural.

“Cresci acreditando que aparência era a coisa mais importante de tudo. Isso é triste porque me trouxe problemas. Eu estava tentando me manter [jovem], e piorei as coisas”, contou em entrevista à New Beauty.

lisa kudrow

Para finalizar o trio das mulheres protagonistas de Friends, Lisa Kudrow também continuou a carreira como atriz depois do final da sitcom. Em 2004, a atriz produziu e protagonizou a série de comédia The Comeback – que acabou ganhando uma segunda temporada em 2014 pela HBO. Já em 2008, ela ainda criou a série online Web Therapy, que também protagonizou.

Lisa ainda conta com uma filmografia bem diversa. A atriz chegou a atuar como dubladora na série BoJack Horseman e no filme O Poderoso Chefinho e ainda teve papeis secundários ou fez participações especiais em séries da Netflix, como The Good PlaceUnbreakable Kimmy Schmidt. Atualmente, ela também participou de outra série da plataforma de streaming, intitulada Space Force.

Durante uma participação no podcast WTF with Marc Maron em 2019, Kudrow falou sobre sua vida pessoal e relembrou um lado negativo da época que atuava em Friends. A atriz contou que se sentia mal ao se comparar com Jennifer Aniston e Courteney Cox, já que não se sentia bem com seu corpo.

“Você se vê na TV e é tipo “Oh, meu Deus, eu sou apenas a montanha de uma garota’. Já sou maior que Courteney e Jennifer, tipo, meus ossos parecem maiores… eu apenas me sinto uma montanha de mulher perto delas. […] Infelizmente, para uma mulher, se você está abaixo do peso você parece bonita… Quando eu estava muito magra, eu estava doente o tempo todo”, compartilhou Lisa.

matthew perry

Entre os projetos que Matthew participou depois de viver Chandler Bing estão vários filmes, como Meu Vizinho Mafioso, Dezessete Outra VezThe Ron Clark Story, dentre outros. Um dos sucessos mais recentes do ator foi a sitcom The Odd Couple, que foi ao ar entre 2015 e 2017.

Contudo, Perry também tem lidado com problemas envolvendo álcool e drogas desde a época de Friends. O momento em que o personagem se muda para a cidade de Tulsa durante a série, também lidava com questões pessoais envolvendo seus vícios. De acordo com o site Screen Rant, a decisão de diminuir o tempo de cena do ator na produção foi atrelada ao objetivo de ajudar o ator.

Vale lembrar que, depois de sofrer um acidente de jet ski em 1997, o ator se tornou dependente da medicação Vicodin e outras substâncias. Em entrevista à People em 2013, Perry cpntou que a dependência ocorreu muito rápido: “Não era minha intenção ter um problema com isso. No entanto, desde o início, gostei de como isso me fez sentir e queria conseguir mais”.

Ao longo dos anos, o ator passou por vários centros de desintoxicação, sendo que em 2018, ficou três meses internado por complicações depois de uma perfuração gastrointestinal. “Recuperar a sobriedade é algo realmente duro de conseguir. Sou um alcoólatra vitorioso”, disse em 2015.

matt leblanc

Diferente dos outros atores do elenco, Friends não terminou em 2004 para Matt LeBlanc. Durante os dois anos após a conclusão da sitcom, o ator participou da série Joey, que era uma sequência exclusiva do personagem Joey Tribbiani. A produção teve duas temporadas e, segundo um dos produtores, a novidade tinha dados de audiência muito baixos, já que “não tinha o mesmo tom” que a antecessora.

Aos 53 anos, Matt continua participando de várias séries de comédia. Entre 2016 e 2020, o ator protagonizou a sitcom O Chefe da Casa. Já entre 2011 e 2017 também esteve entre os personagens principais da série Episodes. Por esta última produção, ele teve uma nomeação ao Globo de Ouro como melhor ator em 2012.

david schwimmer

Para finalizar a lista envolvendo os protagonistas de Friends, é importante lembrar que nosso eterno Ross Geller nem sempre quis participar da produção. Até gravar o episódio piloto, o ator tinha o pé atrás em relação à sitcom – mas acabou sendo convencido pelos criadores da série.

Após a participação na série, o ator também assumindo outros papeis para além da atuação. Ele já trabalhou como diretor nos filmes ConfiarDesde Que Nós PartimosMaratona do Amor. Schwimmer também foi dublador nos filmes da franquia Madagascar. Atualmente, ele é protagonista da sitcom Intelligence, que foi ao ar no início de 2020.

E que tal aproveitar o clima de nostalgia para conferir as melhores séries para assistir de novo? Dá o play!

Celebs

“Clouds”: tudo o que já sabemos sobre o novo filme da Sabrina Carpenter no Disney+

Published

on

"Clouds": tudo o que já sabemos sobre o novo filme da Sabrina Carpenter no Disney+
Rawpixel/Disney+

Se você amou A Cinco Passos de Você, drama romântico protagonizado por Cole Sprouse e Haley Lu Richardson, é bem provável que o novo filme do Disney+, Clouds. Estrelado por Sabrina Carpenter e Fin Argus, muito provavelmente só vamos poder conferir quando o streaming chegar ao Brasil, no dia 17 de novembro.

Já estamos contando os dias para poder maratonar as novidades e, enquanto a gente ainda espera, a todateen separou para você tudo o que a gente já sabe sobre Clouds!

+ “Bridgertons”: tudo o que já sabemos sobre a produção da Netflix inspirada na série de livros da Julia Quinn

Vem ver!

enredo e trailer

Sabrina é uma artista completa! Depois de mostrar seu talento em Dançarina Imperfeita, original Netflix, a atriz promete arrasar na cantoria nesse próximo filme. Isso porque o enredo da história fala sobre a vida de Zach Sobiech (Fin), um adolescente apaixonado por música,que vive com osteossarcoma, um câncer ósseo raro. No início de seu último ano, ele está pronto para sair da escola e enfrentar o mundo, mas quando recebe a notícia de que a doença se espalhou, ele e sua melhor amiga e parceira de composições, Sammy (Sabrina), decidem passar o pouco tempo que ainda o resta para realizar seus sonhos.

Com a ajuda do mentor e professor de Zach, o Sr. Weaver (Lil Rel Howery), a dupla de amigos tem a chance de conseguir um contrato de gravação. Junto com o apoio de sua namorada, Amy (Madison Iseman) e seus pais, Rob e Laura (Tom Everett Scott e Neve Campbell), o jovem embarca em uma viagem inesquecível sobre amizade, amor e o poder da música. No teaser, vemos um pouco mais do romance entre Zach e Amy, e nos apaixonarmos ainda mais por esses dois, ao som de Wild Life do OneRepublic.

Preparando os lencinhos, check!

Dá só uma olhada:

baseado em uma história real

O roteiro do filme é baseado na vida real de Zach Sobiech, que morreu em 2013, junto com o livro de memórias Fly a Little Higher: How God Answered a Mom’s Small Prayer in a Big Way (Voe Um Pouco Mais Alto: Como Deus Atendeu As Pequenas Orações De Uma Mãe de Um Jeito Bem Grande, em tradução livre), escrito por Laura Sobiech, mãe do jovem.

Zach nasceu em Lakeland, Minnesota, nos Estados Unidos, em 1995. Ele tinha apenas 14 anos quando teve seu câncer diagnosticado, o que fez com que ele tivesse que realizar cirurgias e quimioterapia. Logo depois que ficou sabendo de sua doença, começou a escrever músicas e uma delas, denominada Clouds, viralizou.

A música fala sobre sua batalha contra a doença e ganhou uma grande ênfase da mídia, fazendo com que o vídeo, na época, atingisse a marca de 3 milhões de views (hoje já ultrapassa a marca das 14 milhões). A música virou um hit em vários países, incluindo Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e França, aparecendo na lista da Billboard Hot 100 e alcançando #1 no iTunes.

A canção ficou tão conhecida que celebridades como Ashley Tisdale, Colbie Caillat, Anna Faris, Jason Mraz, Sara Bareilles, Jenna Fischer, The Lumineers, Rachel Bilson, Ed Helms e Phillip Phillips se juntaram para produzir um vídeo em homenageando Zach.

sensibilidade e emoção

Dirigido por Justin Baldoni e roteirizado por Kara Holden, Casey La Scala e Patrick Kopka, e com produção executiva de Steve Sarowitz e Wendy Williams, o filme promete nos emocionar – e muito. De acordo com o New York Times, embora a história seja extremamente comovente e, em partes, triste, o filme traz uma atmosfera descontraída junto de momentos dramáticos. Além disso, o site afirma que a trilha sonora é realmente incrível.

Chega logo, Disney+!

Continue Reading

Comportamento

“Alice Júnior”: filme nacional com protagonista trans é uma metáfora perfeita de “Alice no país das maravilhas”

Published

on

"Alice Júnior": filme nacional com protagonista trans é uma fábula de "Alice no país das maravilhas"
Imagem de divulgação

Na quarta-feira (14), estreou na Netflix o filme Alice Júnior. Lançado em 2019, o longa já ganhou diversos prêmios, incluindo um de melhor atriz para Anne Mota, de 22 anos, que faz a personagem principal, melhor montagem e melhor trilha sonora!

Nas redes sociais, a história da adolescente trans, Alice, tem recebido muito carinho. O enredo mostra a dificuldade da garota ao sair de sua terra natal, Recife, e ir morar em uma pequena cidade conservadora do Paraná, graças ao emprego de seu pai.

Outubro na Netflix: os filmes e séries que chegam ao site neste mês

E, apesar dos dois se darem muito bem, a vida de Alice começa a ficar mais complicada quando ela entra em uma nova escola católica e sofre bullying simplesmente por ser quem é. A garota, que só queria viver normalmente e ter a chance dar seu primeiro beijo, é obrigada a lidar com novas situações e fazer amizades inesperadas.

Com referências atuais, música boa (a trilha sonora vai de Ludmilla até Duda Beat) e uma história de amor e superação, não é surpresa para ninguém que Alice Junior está ganhando o coração dos espectadores.

A todateen conversou com a atriz Anne Mota, o diretor Gil Baroni e o roteirista Luiz Bertazzo para entender melhor as referências do filme.

Netflix revela novos personagens da 3ª temporada de “You”

Segundo Bertazzo, a ideia da história surgiu a partir do projeto “Escola Sem Homofobia”, que visava instruir professores e alunos da rede pública a acolher pessoas LGBTQIA+ nas escolas, mas infelizmente setores mais conservadores da sociedade fizeram pressão para que o projeto fosse anulado.

Eu achei uma pena que o projeto foi arquivado. E na mesma época me surgiu essa possibilidade de escrever um roteiro que desse conta dessa temática o público jovem. Queria instruir e esclarecer, mostrar como receber uma pessoa trans dentro do colégio“, explica o roteirista.

Mas muito além disso, o filme é cheio de metáforas, e tem uma forte inspiração na história de Alice no País das Maravilhas.

Tudo gira em torno de uma fábulaE essa fábula meio que é um espelho de Alice no País das Maravilhas. Tem a protagonista, que vai para um lugar totalmente desconhecido, enfrentar pessoas novas. E há também o pai, que é perfumista, então tudo gira em torno da ideia da França“, comenta Bertazzo.

Outra coisa que chama atenção são os vários memes inseridos no meio da narrativa, além de alguns detalhes em neon que aparecem desenhados. Gil explicou que a ideia disso era justamente aproximar o público jovem.

Trailer de “Nasce Uma Rainha” mostra Gloria Groove impecável em novo reality de Netflix

Para mim, o filme seria um grande vlogão. E isso significa que você pode brincar muito. Pode colocar muitas imagens, fazer muitos cortes. Achei que estaria de acordo com o que a gente vive, já que temos várias opções para mexer na imagem hoje em dia, como aplicativos para colorir e compartilhar“, conta ele, se referindo à sua primeira ideia quando leu o roteiro.

E, considerando as referências e a estética, o filme é cheio de simbolismos para explicar, entrelinhas, a realidade de uma pessoa trans. Ao longo do roteiro, vemos Alice se apaixonando, fazendo amizades e sofrendo com algumas atitudes maldosas de outros colegas.

É claro que, por ser um filme para jovens, com temática mais leve, não há cenas de violência explícita. Mas a equipe deixa claro que tudo é muito simbólico e a história retrata, de maneira delicada, o que uma pessoa trans pode enfrentar.

Se a pessoa for resumir a vida de uma pessoa trans como uma pessoa que sofre violência 24h por dia, todo dia, é complicado. Minha vida não é assim e eu sou uma pessoa trans. Eu já sofri muita transfobia. Eu tenho um canal no Youtube onde abordo isso diversas vezes, e não estou dizendo aqui que não existe transfobia. O Brasil é o país que mais mata pessoas trans. Mas ‘Alice Júnior’ está mostrando que a vida de pessoas trans não é só violência. Também temos alegrias“, explica Anne.

Continue Reading

Comportamento

Outubro Rosa: conheça os direitos das mulheres diagnosticadas com câncer de mama

Published

on

Outubro Rosa: conheça os direitos das mulheres diagnosticadas com câncer de mama
Rawpixel

Outubro é o mês da conscientização e prevenção do câncer de mama, que atinge 1 entre 4 mulheres no mundo, de acordo com dados divulgados pelo INCA, órgão auxiliar do Ministério da Saúde. Não só neste mês, mas em todos, a divulgação de informações são extremamente importantes.

Já compilamos aqui no site as principais dúvidas sobre o tema e, além da prevenção e do cuidado com a saúde da mulher, existem também algumas leis que beneficiam mulheres diagnosticadas com câncer de mama.

+ Outubro Rosa: um guia para a prevenção do câncer de mama

Pensando nisso, a todateen bateu um papo com Clara Phileto, advogada e influenciadora digital, para entender melhor sobre esses dispositivos legais tão pouco divulgados.

Confira!

Qual a importância das mulheres entenderem, cada vez mais, seus direitos?

Na verdade, penso que todas as pessoas deveriam ter uma noção maior dos seus direitos. Acho inclusive que deveria existir uma matéria na escola dedicada a isso. Quando sabemos dos nossos direitos nos posicionamos diante das adversidades com propriedade e isso faz todo o diferencial.

Quais são as principais leis que beneficiam as mulheres diagnosticadas com câncer de mama?

Primeiramente é muito importante falar que existe uma parte no TST (Tribunal Superior do Trabalho), a Súmula 443, que presume ser discriminatória a dispensa de empregado com doença grave que suscite estigma ou preconceito, e o câncer pode entrar neste rol de doenças tendo em vista que existe perda de cabelo e outras situações que podem gerar estigma ou preconceito perante a sociedade.

Além disso, existem várias leis que beneficiam as mulheres diagnosticadas com câncer de mama, assim como para as pessoas que possuem outros tipos de câncer diagnosticados. Entre elas, posso citar a Lei da Mamografia que determina que o SUS (Sistema Único de Saúde) assegure a realização de exame de mamografia para mulheres acima dos 40 anos, independente de existir doença ou não.

Já a Lei 11.664 assegura o direito de a mulher realizar o exame de mamografia rotineiramente. Em 2008 foi conquistado o direito de a mulher realizar o exame gratuitamente, porém só era possível se existisse indicação médica, histórico familiar da doença ou alguns sintomas como nódulo nos seios, por exemplo. Vale ressaltar ainda que, sobre a Lei 11.664, além do exame das mamas, essa regulamentação também garante o direito ao papa nicolau ou exame pélvico, que faz o diagnóstico do câncer do colo do útero.

Temos também a Lei da Reconstrução Mamária. Esta garante a possibilidade de refazer a mama da mulher no mesmo procedimento cirúrgico da mastectomia, imediatamente após a retirada do tumor, se assim houver condições técnicas e clínicas para tal, pois todos sabem como é difícil para o psicológico de uma mulher remover as suas mamas. Este benefício existe desde 1999, porém antes não previa o prazo em que a cirurgia deveria ser feita. Hoje, é válido também para a mulheres seguradas por planos de saúde e, se não for possível a cirurgia imediata, a paciente deverá então ser acompanhada e passar pelo procedimento cirúrgico assim que as condições clínicas permitirem.

Auxílio doença concedido a mulher portadora de câncer inscrita no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que tenha ficado temporariamente incapaz de trabalhar por mais de 15 dias consecutivos. Esta incapacidade também será comprovada por exame médico pericial do INSS e a portadora da doença terá direito ao benefício independente das 12 contribuições, desde que esteja na qualidade de segurada.

Pacientes com invalidez total e permanente por conta do câncer possuirão direito à quitação do financiamento de casa própria se estiverem inaptos para o trabalho e se a doença tiver sido adquirida após a assinatura do contrato de compra do imóvel.

Terão direito também a isenção de impostos na compra de veículos adaptados se apresentarem deficiência física (nos membros superiores ou inferiores), que a impeça de dirigir veículos comuns. Vale ressaltar também que alguns municípios dão ainda direito à passagem livre em transportes coletivos.

E com relação à aposentadoria e FGTS? Existem alguns direitos?

Sim! Aposentadoria por invalidez, que é concedida a mulheres com a doença que tenham a sua incapacidade para o trabalho considerada definitiva pela perícia médica do INSS. A paciente terá direito ao benefício independente do pagamento de 12 meses contribuições e deve estar na qualidade de segurada. A incapacidade será comprovada através de uma perícia medica do INSS. Deverá também ser comprovada o início da incapacidade. (É importante salientar que o segurado não esteja em processo de reabilitação para o exercício da atividade profissional que lhe garante a subsistência, independente de estar recebendo ou não auxílio-doença).

As mulheres com câncer estarão também isentos de Imposto de Renda (IR) relativo aos rendimentos de aposentadoria, reforma e pensão, e complementações. Sobre o FGTS, pacientes com câncer ou que tenham dependentes portadores da doença poderão também sacar o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Será necessário apresentar atestado médico válido por até trinta dias com assinatura, carimbo e CRM do médico responsável pelo tratamento, contendo diagnóstico com estágio clínico da portadora da doença e relatando todas as patologias ou enfermidades.

Continue Reading
Advertisement
Combinação de Nomes

Todos os nomes possuem significados e juntos formam uma combinação única!

Digite nos campos abaixo e descubra nos mínimos detalhes.

 
Combinação de Signos

Confira a combinação de signos para todos do zodíaco

Descubra quais signos combinam no amor, sexo, trabalho e amizade. Faça quantas combinações desejar e compartilhe!

Mais Lidos

Copyright © 2020 - Website produzido por Perfil.com Ltda. Uma parceria de conteúdo Perfil Brasil e Editora Alto Astral. Este site é parceiro do UOL Entretenimento.