Connect with us

Entretenimento

Entrevista: Carolina Munhóz, autora de “Por um Toque de Ouro”

Apostando em uma trilogia fantástica, a autora Carolina Munhóz conquista cada vez mais leitores!

Published

on

Entrevista Carolina Munhóz

Conversamos com a autora Carolina Munhóz que, com suas narrativas cativantes e cheias de seres fantásticos, está conquistando cada dia mais e mais leitores! Entre os projetos de Carol para esse ano, estão o lançamento de “O Mundo das Vozes Silenciadas” – em parceria com a atriz e blogueira Sophia Abrahão – e o “O Reino Secreto“, que aposta no sucesso dos livros de colorir. Confira o bate-papo completo que ainda contou com perguntas enviadas pelos fãs da autora:

Entrevista Carolina Munhóz

Carolina Munhóz – FOTO: Will Pauley

tt: Como está sendo a experiência de escrever uma trilogia?

Carol: Diferente, mas maravilhosa! Antes precisava me preocupar em desenvolver o começo, o meio e o fim de um livro. Dessa vez, preciso pensar nisso em três obras que se complementam. É um desafio, entretanto, adoro criar pontos de viradas e acho que isso está me empolgando cada vez mais.

tt: O que podemos esperar dos próximos livros da saga Trindade Leprechaun?

Carol: O “Por um toque de Ouro” termina com um final bombástico, que me faz receber mensagens em capslock perguntando por que terminou e quando sai o próximo. Os leitores podem esperar a continuação para o mais breve possível, só que precisam segurar o coração, pois há ainda mais drama e viradas no próximo.

tt: Como é o processo de pesquisa e criação das histórias? Em que você se inspira?

Carol: É bem intenso e o de “Por um toque de Ouro” foi ainda mais. Precisava mergulhar na lenda dos Leprechauns e no dia a dia irlandês. Fui até Dublin e fiquei como uma louca filmando e decorando cada detalhe daquela cidade. Foram muitos artigos, contos e poemas lidos sobre o tema. Inspirei-me também no mundo dos famosos nessa obra, passando algumas coisas que vivi ou pesquisei.

Entrevista: Carolina Munhóz, autora de "Por um Toque de Ouro"

FOTO: Reprodução / Resenhas à la Carte

tt: Você aborda temas pesados (depressão, bullying, estupro…) de uma forma introdutória para o público juvenil. Como você vê o papel do autor na formação dos jovens leitores?

Carol: Eu cresci e aprendi muito com os livros. Eles foram os meus professores, mas senti falta de ver neles sentimentos e situações que eu passava na minha adolescência. Se eu quisesse ler sobre depressão, precisava buscar livros sobre o tema. Era raro pegar um livro de fantasia e encontrar um personagem depressivo, no máximo existia a Murta que Geme! Hoje escrever e misturar esses mundos me faz completa. Ver outros autores como o John Green também fazendo isso é enriquecedor. O mundo está mais liberal e assuntos considerados pesados fazem parte do nosso dia a dia. Acho meu dever como escritora conversar sobre eles.

tt: Você já pensou em se aventurar por outros gêneros literários? Ou talvez, uma parceria com o seu marido, Raphael Draccon?

Carol: Sim! Tenho dois livros infantis que ainda não saíram e gostei muito de escrever. Quero um dia tentar algo no chick-lit ou thriller, mas meus próximos anos continuarão mágicos. Eu e o Rapha já temos a escaleta de um livro juntos até. Agora só falta conseguir encaixá-lo em nossas agendas. Eu estou com a trilogia Trindade Leprechaun para finalizar e ele a do Legado Ranger. Até terminá-las ficará um pouco difícil.

Entrevista Carolina Munhóz

Carolina Munhóz – FOTO: Will Pauley

PERGUNTAS DE FÃS

@PortalCarolM – Após tantas surpresas maravilhosas esse ano, podemos esperar mais algumas ano que vem além do 2º livro da trilogia?

Carol: Sim! Além da continuação de “Por um toque de Ouro”, ampliarei minha coleção de produtos na Nerd Universe e entrarei no mundo do cinema. Ainda não é adaptação de uma obra minha, mas quero começar a cada vez mais exercer meu lado roteirista.

@YessCarolMunhoz – Podemos esperar mais de um livro para 2016?

Carol: Até o momento só a continuação de “ Por um toque de Ouro”, contudo, se você me perguntasse no começo de 2015 se iria acontecer algum outro livro além dele, eu teria respondido que não, mas acabou que agora em setembro lançarei também “O Mundo das Vozes Silenciadas” e “O Reino Secreto”, em parceria com a Sophia Abrahão.

@LovatoFeerica – Qual a maior dificuldade de um escritor?

Carol: Não se distrair com o mundo atual. Hoje é bem mais complicado escrever com tantas formas de comunicação. Se você senta na frente do computador é facebook, instagram, twitter, site oficial e muitas outras coisas para checar. Ainda temos o whatsapp e e-mails, que consomem muito tempo. São horas da minha vida que dedico a essas ferramentas, na maioria das vezes por conta do trabalho.

@EvelynSilvaDL – Como começou a sua paixão por escrever livros?

Carol: Eu comecei escrevendo fanfics de Harry Potter como um passatempo. Enquanto esperava a J.K. Rowling terminar mais um livro, ficava lendo a fanfic das outras pessoas e isso me instigou. Sempre fui boa em redação e desde pequena vivo no mundo da lua. Isso acabou contribuindo para um dia me tornar escritora e dona dos meus próprios universos.

@BieberrLacra – Qual dica você dá para quem quer escrever um livro?

Carol: Tenha foco! Saiba o que você quer para a sua vida e trace um caminho até o se objetivo. Para isso você tem que ler muito e estudar bem o mercado.

@MyLindaFadaCM – Você pretende escrever uma autobiografia?

Carol: Sou muito nova para pensar nisso, mas um dia gostaria de revelar mais sobre o meu passado. Entretanto, é algo para daqui a muitos e muitos anos.

[saiba_mais] @AdienAdiene – Se você não fosse escritora e jornalista, o que seria?

Carol: Atriz. Meu primeiro grande sonho foi ser atriz. Tanto que escrevo minhas personagens como se eu fosse interpretá-las. Só que a literatura apareceu na minha vida e tive que escolher um caminho. Ser atriz é difícil e ser escritora também. Optei por ser escritora e hoje são dez anos de estrada. O jornalismo surgiu como sendo um plano B para a minha opção. Tenho ainda vontade de resgatar esse sonho de atuar. Quem sabe um dia!

@OReinoNSeCalara – Como se sente ao ver que o seu mundo, o mundo feérico, está cada vez maior e distribuindo mais amor?

Carol: Eu sempre fui fã de escritores. Meu quarto até hoje é decorado com quadros e objetos de Harry Potter. Ver leitores fazendo a mesma coisa com minhas obras é surreal. Sou muito grata por essa oportunidade e de ter conhecidos jovens e adultos incríveis nessa jornada literária.

@CarolMunhozBR – Como vê a crítica ao seu trabalho?

Carol: Vejo numa boa. Ninguém é perfeito. Todos os autores são criticados diariamente. É impossível achar uma obra que 100% das pessoas goste. Hoje vejo o que é crítica construtiva e levo isso para o meu trabalho. A destrutiva aprendi a ignorar.

@MyLindaFadaCM – Com qual das suas personagens você mais se identifica?

Carol: Eu sou um pouco de todas. Emprestei muito de mim para elas. Mas existe uma conexão minha muito forte com “O Inverno das Fadas”. Não sei bem até hoje explicar o porquê. Mas a Sophie Coldheart fala demais comigo.

@TirulipaRJ – Como foi repetir essa parceria com a @sophiaabrahao para O mundo das vozes silenciadas?

Carol: Foi um processo intenso, mas que queríamos repetir. O objetivo sempre foi tentar levar a literatura para pessoas que não tinham o hábito de ler ou que não gostavam disso. Quando vimos que muitas nos falaram que “O Reino das Vozes Que Não Se Calam” havia sido o primeiro livro que tinham lido e que terminaram em questão de dias, sabíamos que teríamos que repetir a dose. Era um compromisso até com vocês, leitores. Foi emocionante voltar a viver com a Sophie e a visitar o Reino.

@YourLoveCarol – Futuramente você pensa em escrever um livro com outra criatura mágica?

Carol: Meus próximos dois anos são com Leprechauns. Depois devo buscar por mais uma criatura que me fisgue, como eles e as fadas fizeram. Não vejo a hora de descobrir quais serão meus próximos passos.

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

Entrevista: Diarra Sylla fala sobre primeiro single da carreira solo, “Set Free”, e dá spoilers de álbum

Published

on

Entrevista: Diarra Sylla fala sobre primeiro single da carreira solo, "Set Free", e dá spoilers de álbum em produção
Divulgação

Diarra Sylla conquistou uma quantidade enorme de fãs em todo o mundo quando foi apresentada como a integrante francesa-senegalesa do grupo global Now United. No último ano, os rumores de que a cantora e dançarina estava encerrando suas atividades com o grupo foram confirmadas, já que havia decidido se lançar em uma carreira solo. Muitas suposições estavam sendo feitas desde então, até que, nesta quinta-feira (25), a artista lança seu primeiro single, “Set Free”.

Com uma letra marcante e especial para este mês, quando se dá o Black History Month, mês da cultura negra em tradução literal, “Set Free” traz também um clipe repleto de referências históricas, dirigido por Meagan Good. A todateen entrevistou com exclusividade Diarra, que conta detalhes especiais sobre o single, alguns spoilers sobre o álbum que será lançado, e é claro, seu carinho pelos fãs brasileiros.

Confira!

todateen: O seu primeiro álbum solo será 100% Pop ou podemos esperar outros estilos?

Diarra: Minha música não será 100% Pop, será bem diversa, estou inserindo diferentes referências de letras, estilos musicais, culturas e tradições. Haverá afrobeat, eventualmente uma sonoridade que lembra o funk, meus fãs brasileiros poderão se identificar, e claro que terei algumas canções mais lentas com R&B, por exemplo, mas com toda certeza haverão mais músicas perfeitas para dançar do que qualquer coisa!

tt: Qual a maior diferença entre esse projeto e o que você contribuiu com o Now United? Existe um novo conceito dentro do seu trabalho musical?

D: Há uma grande diferença, porque no Now United eu estava gravando a música de outras pessoas, que escreveram e nos deram aquelas canções. Não havia relação profunda comigo, então quando se trata da minha música, estou cantando sobre coisas que aconteceram comigo, coisas que acontecem na vida real e irão inspirar as pessoas a mudarem e fazer o melhor, mas que ao mesmo tempo possuem aquela “vibe” e fazem as pessoas quererem dançar.

tt: “Set Free” é forte e traz essa mensagem importante para o Mês da História Negra. Você acha que essas letras intensas serão a marca da sua carreira?

D: “Set Free” foi feita por conta de tudo que tem ocorrido, especialmente em junho, com a marcha para George Floyd, assim como as múltiplas situações que se deram antes disso. Essa canção é especialmente relacionada a tudo que está acontecendo, foi uma forma de “colocar para fora” tudo que estava sentindo, assim como Meagan [Good] e todo o time envolvido no clipe. A gente quis enfatizar a luta, falar para as pessoas temos que nos posicionar e que não está tudo bem tudo isso ainda acontecer, é 2021. Não quero dizer que esse meu tipo de trabalho foi feito apenas para essa canção, mas quero falar que “Set Free” é uma declaração. É uma boa causa, eu faria isso quantas vezes fosse preciso.

tt: “Set Free” é sua primeira música solo, então podemos dizer que também se trata de fazer música do seu jeito?

D: Em “Set Free” eu recebi a ajuda de outro compositor, Kes Kross, assim como Riley Urick, então essa canção foi na verdade um trabalho de equipe. Todos investiram na canção e no clipe, foi um esforço coletivo.

tt: Como foi criar seu primeiro videoclipe solo?

D: Foi bem divertido e estressante! Muitas coisas estavam acontecendo, mas no final, tudo valeu a pena. O processo de gravar algumas cenas foi bem emocionante também, porque percebemos que “caramba, é isso que as pessoas passam, essa é a vida real”, então você está ali, encenando, para fazer as pessoas perceberem o que está acontecendo. Foi muito intenso. Lembro que estava na rua, correndo, quando a cena que as pessoas brancas atiram aconteceu, fizemos isso para o vídeo e logo depois eu comecei a chorar, Meagan também estava chorando, a gente começou a se abraçar enquanto chorava porque foi muito intenso.

tt: Você pode nos contar mais alguma coisa especial sobre o videoclipe? 

D: Eu diria que assim como a cena que lhe contei, existem várias que foram muito importantes para mim, que me inspiraram. O fato é que trabalhar com Meagan Good foi especial, ela é inspiradora, inteligente, bonita, ela é maravilhosa.

tt: Qual foi a parte mais desafiadora de fazer um álbum solo?

D: Eu ainda não terminei de fazer o álbum, por enquanto será só esse single, mas mal posso esperar para que os fãs escutem a música!

tt: Há rumores de que seu novo álbum terá colaborações, incluindo uma cantora brasileira. O que você pode nos contar sobre isso?

D: Vou dizer que rumores são rumores, vamos ver [risos]. Não posso falar muito sobre colaborações no momento, porque quero ver os fãs animados, tem sido um período muito longo de silêncio trabalhando em várias músicas e coisas extras, que por enquanto ainda não posso revelar. Mas, assim que tudo estiver pronto, prometo que eles vão enlouquecer porque vão ficar muito animados.

tt: Podemos esperar coreografias perfeitas para o TikTok em seus videoclipes?

D: Claro! TikTok é muito importante, todo mundo está falando sobre, todo mundo quer estar no TikTok, mães, pais, primos, crianças… Então com toda certeza, vamos ter algumas danças para TikTok e tudo mais!

tt: Podemos esperar um show virtual com suas novas músicas?

D: Com toda certeza! O mundo está diferente então, programas de TV, shows, tudo está acontecendo dessa forma, então definitivamente vou trabalhar em um show virtual para meus fãs.

tt: Você sabe que tem muitos fãs no Brasil, certo?

D: Acredito que sim!

tt: Há planos de vir ao Brasil depois da pandemia?

D: Definitivamente, eu amo o Brasil, não paro de falar disso, estou sempre falando com meus fãs no Brasil pelo Instagram, sempre tento responder. Há muitas mensagens, não vou mentir, mas estou sempre fazendo o possível para conseguir engajar com eles no Instagram e no Twitter. Então com toda certeza, assim que for possível, que essa situação de pandemia estiver controlada, vou ao Brasil, porque muitas coisas minhas estão acontecendo por aí!

tt: Qual é a sua mensagem para os fãs brasileiros?

D: Eu diria para vocês serem vocês mesmos, é o maior poder que você possui, não tente ser outra pessoa e ignore os haters. Na maioria das vezes, meus fãs do Brasil vêm até mim para tentar conversar sobre situações que estão acontecendo na vida deles que estão balançando a autoestima, como bullying. Sempre digo para eles continuarem sendo exatamente quem são, para não ligar para os haters, porque o mais importante é confiar em si mesmo. Don’t give a f!

Continue Reading

Entretenimento

BBB21: Karol Conká reage a orações da mãe de Bil: “Não precisa mais fazer mandinga para mim”

Published

on

BBB21: Karol Conká reage a orações da mãe de Bil: "Não precisa mais fazer mandinga para mim"

Durante sua passagem pelo BBB21, Karol Conká acabou mexendo com os psicológicos de muitos participantes, como Lucas Penteado – que chegou a desistir do programa – Juliette, Camilla de Lucas e Bil. Os desentendimentos acabaram envolvendo até mesmo familiares dos brothers e a mãe do último chegou a ir às redes sociais várias vezes para publicar orações que livrassem o filho do sofrimento causado pela rapper.

Assim que foi eliminada na última terça-feira (23), Karol ficou sabendo do ocorrido. Durante o “A Eliminação”, do Multishow, Bruno De Luca brincou com a cantora sobre uma possível aproximação com o modelo no futuro: “Vocês podem sair de casal, Fiuk e Thaís, você e Arcrebiano”.

A rapper rapidamente rebateu: “Deus me livre! Olha, inclusive aqui, já vou deixar claro para a mãe do Arcrebiano. Está tudo certo, não vou atrás do seu filho, não precisa mais fazer mandinga para mim, está tudo certo!”

 

 

Continue Reading

Entretenimento

Kylie Jenner revela desejo inusitado que teve durante gravidez de Stormi

Published

on

Kylie Jenner revela desejo inusitado que teve durante gravidez de Stormi
Reprodução/ Instagram

Stormi é uma das crianças mais adoradas do momento. A filha de Kylie Jenner protagoniza muitos momentos fofos ao lado da mãe e arranca suspiros dos internautas e da família Kardashian. Porém, antes de nascer, a menininha fez sua mãe passar por algo bastante inusitado.

Kylie Jenner relembrava desejos que teve durante sua gravidez nesta quarta-feira (25) através dos seus stories do Instagram. Ela saiu para jantar com Caitlyn Jenner, quando detalhou qual comida ela ansiava antes de entrar em trabalho de parto com sua filha de 3 anos.

Kylie deu um zoom em uma cesta de pão do restaurante Craig’s de Los Angeles e disse: “Curiosidade, Craig’s em L.A. tem o melhor pão de todos os tempos, especificamente este. Ela ainda revelou que foi a primeira coisa que comeu depois da filha nascer. “Isso é o que eu ansiava por todo o meu trabalho de parto e foi a primeira coisa que tive logo depois de dar à luz Stormi“, acrescentou ela.

 

Continue Reading
Advertisement
Combinação de Nomes

Todos os nomes possuem significados e juntos formam uma combinação única!

Digite nos campos abaixo e descubra nos mínimos detalhes.

 
Combinação de Signos

Confira a combinação de signos para todos do zodíaco

Descubra quais signos combinam no amor, sexo, trabalho e amizade. Faça quantas combinações desejar e compartilhe!

Mais Lidos

Copyright © 2020 - Website produzido por Perfil.com Ltda. Uma parceria de conteúdo Perfil Brasil e Editora Alto Astral. Este site é parceiro do UOL Entretenimento.