Connect with us

Entretenimento

Entrevista: Paula e Isa, do Garotas Geeks, falam sobre cyberbullying

Confira a entrevista exclusiva que a tt fez com o pessoal do Garotas Geeks

Published

on

Campanha Antibullying

Vocês conhecem o blog “Garotas Geeks“? Ele é um sucesso: comendando por garotas superantenadas com o mundo da web e que adoram tudo o que tem a ver com tech, games, apps, redes sociais e lançamentos!

Mas, na internet, nem tudo é perfeito: existem também os lados “chatos” da coisa, e o cyberbullying, por exemplo, é um deles. Por isso, chamamos duas dessas meninas geeks incríveis para falar um pouco sobre o assunto.

Confira:

Garotas Geeks

Foto: Reprodução

tt: Garotas, como vocês definiriam o cyberbullying?

Paula: Eu definiria como um bullying numa versão 2.0, a prática do bullying é a mesma, só que pra quem pratica agora, as vantagens são maiores (tipo o anonimato ou a forma como as coisas se expandem mais rapidamente).

Isa: Acho que é uma forma covarde de praticar bullying (não que a prática seja um ato heroico), mas pela internet as pessoas falam o que pensam e bem entendem, então, acho que é uma forma fácil de violentar os outros verbalmente. Além do mais, acho que hoje em dia as pessoas querem ser donas da razão, então, qualquer um que pense diferente é alvo de agressão online.

tt: Alguma de vocês já sofreu com isso na adolescência? Se sim, como foi e que atitude tomaram?

Paula: Eu cheguei a sofrer com isso no último ano do ensino médio, como a minha turma era enorme, sendo que a maioria era muito unida, eles meio que se aproximaram mais ainda pra evitar a mim e aos meus amigos. Foi um ano difícil pra nós, fomos excluídos da maioria das atividades, e eles usavam do facebook pra nos difamar. Como agimos: apenas ignoramos, com o tempo eles foram parando de provocar e no fim do ano ainda rolou pedidos de desculpas, mas… Meus pais ou os dos meus amigos nunca ficaram sabendo de nada.

Isa: Sim, eu tive problemas com uma garota da escola que não gostava de mim, então, ela inventava histórias e espalhava para os outros colegas. A melhor coisa que eu fiz foi bloqueá-la das redes sociais e comunicadores instantâneos que eu usava na época, assim, o problema acabou.

tt: Das comunidades do Orkut às páginas do Face, vocês acham que mudou alguma coisa nos últimos anos? Dá pra dizer que qualquer tipo de preconceito está cada vez mais explícito?

Paula: As pessoas agora preferem o facebook pra tudo, inclusive pra praticar o cyberbullying, porque através dele, tudo ganha um sentido mais amplo. Acho que foi isso o que mudou, antigamente pelo orkut apenas as pessoas das comunidades ficavam por dentro do que acontecia ali, hoje você não precisa curtir uma página pra saber que ela tá difamando alguém (apesar de que se você denunciá-la, a rapidez pra tirá-la do ar é muito maior).

Isa: Na minha cabeça sim, porque todo mundo vê o que é publicado no mural dos outros. As pessoas perderam um pouco o senso de privacidade, e com isso, acabam colocando à mostra fatos que não deveriam estar. As publicações no mural do facebook são a prova disso.

tt: Já rolou de vocês postarem alguma coisa no site e, nos comentários, ter repercutido de maneira negativa e gerado algum tipo de problema relacionado ao cyberbullying? Ou também já aconteceu de vocês terem tomado partido de alguma situação (como Garotas Geeks) pra defender alguém que estivesse sofrendo cyberbullying?

Paula: Foi o que aconteceu comigo no último ano do ensino médio. A minha turma era muito ruim pra estudar, e eu sempre fui meio nerdona, gordinha, baixinha, maiores notas (físico perfeito pra sofrer bullying). Em dia de simulado, era aquela correria pra pegar resposta certa (cola) e isso me incomodava (nunca me concentrava com as pessoas cutucando), foi aí que pus no grupo da turma que era pra todo mundo se tocar: era o último ano, caramba! O vestibular não espera por ninguém… Por alguma razão eu nunca fiz amigos naquela sala, além dos que eu já tinha de outros anos… Apesar disso, isso nunca me incomodou. Continuei estudando, e por mais estranho que pareça, fui a única (de uma turma de 80 alunos) que entrou pra um curso que queria na universidade.

Isa: Acho que com os meus post nunca aconteceu de começar discussão ou algo assim. Já defendi o meu ponto de vista, porque sempre tem um que virá com a opinião contraria à sua, então, esse tipo de defesa da própria ideia aparece comumente. Mas cyberbullying acho que nunca aconteceu.

Campanha Antibullying

Campanha Antibullying Foto: Divulgação

tt: Pra vocês, o que rola na cabeça dessa galera que pratica o cyberbullying?

Paula: Na cabeça dessas pessoas faltam objetivos, sonhos. Quando você está concentrado em algo que quer muito, não para pra praticar esse tipo de estupidez. O cyberbullying é apenas um reflexo de uma sociedade com pessoas cada vez mais preocupadas com a vida do outros, enquanto a sua corre pelos olhos sem uma única meta em mente.

Isa: Parece que as pessoas querem fazer a cabeça das outras. Para isso, forçam uma ideia e quem não aceitar é repreendido. Todos são formadores de opinião e estão em busca de “seguidores”.

tt: Não sei se vocês chegaram a ter contato com o caso da Julia Gabriele, que foi atacada nas redes simplesmente por sua “sobrancelha não seguir um padrão imposto pela sociedade”. Quais são as dicas para os adolescentes que sofrem com essa exposição gratuita? Além das ações legais, o que elas podem fazer pra se manterem fortes diante disso tudo?

Paula: Eu fiquei sabendo sim do caso da Julia Gabriele. É triste porque ela ainda era uma criança, e quando se é uma criança, qualquer comentário que os outros fazem sobre sua aparência ou a maneira como você é, fica na nossa cabeça, eu mesma sei muito bem. A dica é sempre conversar muito com os pais e expor o que ta acontecendo, sem medo do que eles vão pensar. Nossos pais movem céus e terras pra nos proteger, e eles sempre sabem como agir nessas situações. No mais, procurar uma delegacia especializada o mais rápido possível, pra evitar que os praticantes não saiam ilesos. Ter uma mente forte também é importante, mas como nem toda criança é assim, cabe aos pais impor limites pra essa exposição, evitando novos ocorridos.

Isa: Eu gosto do básico: bloquear. Quando eu passei por esse tipo de situação, a melhor coisa foi bloquear e seguir em frente, porque eu não vou mudar meu modo de pensar e nem minha vida porque uma pessoa fala pela internet que é contra. Se quem tá sofrendo o cyberbullying não quer bloquear, é mais fácil ignorar, tirar do feed, esse tipo de coisa, que não deixa ter contato.

tt: Além das redes sociais, o cb também é comum em jogos online? Vocês que acompanham esse universo de perto, conseguem dizer se a prática é mais comum entre meninos ou meninas?

Paula: Infelizmente é comum sim, mais ainda entre garotos, principalmente quando você é iniciante. Poucas são as pessoas que param pra te ajudar, e comecinho de jogo online é sempre a mesma coisa: você tem que apanhar sozinho (se não tiver algum amigo que jogue também) pra finalmente entender como se joga.

Isa: Eu sinceramente não sei, não jogo online há algum tempo e, quando joguei, nunca vi acontecer esse tipo de coisa.

tt: Existe algum limite nas brincadeiras na internet? O que é permitido ou não?

Paula: Eu acredito que não exista limites, mas quando alguém se incomoda com alguma brincadeira, ela pode recorrer a algumas medidas que a parem, tipo denunciar postagens maldosas no facebook, algumas vezes funcionam.

Isa: Na minha opinião, a brincadeira e apenas ela, é saudável até o momento em que as ofensas começam. Eu tenho muitos amigos que conversam e apenas brincam um com o outro, então, acho saudável demais. Mas quando começa a baixaria e a ofensa, acho que pesa muito e aí já não é mais brincadeira.

tt: O cyberbullying em uma palavra:

Paula: Ignorância.

Isa: Covardia.

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Lana Condor faz dueto com namorado, Anthony De La Torre, e fica perfeito!

Published

on

Reprodução / Instagram

Lana Condor, que interpreta nossa querida Lara Jean, acaba de revelar mais um talento: a música. A atriz participou de uma das faixas do EP de Anthony De La Torre, seu namorado. No Twitter, ela divulgou a novidade dizendo: “O EP do Anthony finalmente está disponível e está incrível! Cada música é fantástica e vê-lo produzir isso foi um sonho. Nós também fizemos um dueto no EP.”

+ Depois de Lara Jean, Lana Condor aprendeu a ousar no look; conheça o estilo da atriz

+ Lana Condor está cansada de falar apenas sobre Peter e John Ambrose: “Lara Jean também está aqui”

+ Ship com Noah Centineo obrigou Lana Condor a expor mais seu relacionamento

O nome da música dos dois é Raining in London e a gente gostou bastante. Lana começa cantando e a voz dos dois combina bastante. Além disso, o clipe também está bem legal, super romântico com os dois juntinhos. Dá uma olhada:

Continue Reading

Entretenimento

É oficial: BBB 20 receberá participantes de outras edições!

Published

on

É oficial: BBB 20 receberá participantes de outras edições!

Para tuuuuuuuuuudo! Ao que tudo indica, o BBB20 realmente terá participantes de outras edições. Ainda não temos os detalhes, mas a Quem divulgou em seu perfil no Instagram um vídeo em que antigos membros do reality chegam super felizes ao estúdios Globo.

“WHAAAT?! Vários participantes de outras edições estão a caminho da casa do #BBB20. O que será que vem por aí, hein?”, diz a publicação.

Lucas mente em rede nacional ao negar participar de teste da fidelidade
Boninho anuncia retorno do quarto branco e público reage
Felipe entra em crise após eliminação de Lucas

Olha só!

https://www.instagram.com/p/B8wWsAZJHRr/

Nas imagens, é possível ver ex-brothers e sisters como Íris Stefanelli, do BBB7, e Lucas, do BBB18. Estamos em choque e, é claro, super atentas ao que vem por aí!

Continue Reading

Entretenimento

Millie Bobby Brown comemora seu aniversário com desabafo e mensagem sincera

Published

on

Millie Bobby Brown comemora seu aniversário com desabafo e mensagem sincera
Reprodução/Instagram

Millie Bobby Brown completou 16 anos nesta quarta-feira (19) e trouxe uma boa reflexão para nós. A estrela de Stranger Things usou a data do aniversário para se abrir sobre as dificuldades que enfrenta em sua vida, junto a uma mensagem de esperança bem sincera.

Em seu Instagram, a atriz publicou um vídeo onde aparecem algumas manchetes sobre ela e ainda outras imagens focadas nos bastidores de sua carreira. A música ao fundo é Changes, de Justin Bieber. Na legenda, Millie se abriu sobre suas vulnerabilidades.

“Parece que demorou muito tempo para os 16. Eu sinto que a mudança precisa acontecer não só nessa geração como na próxima. Nosso mundo precisa de bondade e apoio para que nós, crianças, crescermos e termos sucesso”, desabafou. “Os últimos anos não foram fáceis, eu admito. Há momentos em que fico frustrada com a imprecisão, comentários inapropriados, sexualização e insultos desnecessários que acabam resultando em dor e insegurança para mim”, completou.

+ Harry Styles e Millie Bobby Brown dançam juntos e viram meme na internet
+ Queremos para ontem a nova coleção de óculos da Millie Bobby Brown!
+ Millie Bobby Brown pode estar namorando jogador de Rugby! Vem entender

E, partindo da vulnerabilidade para a força, Bobby Brown disse: “Mas nunca serei derrotada. Vou continuar fazendo o que eu amo e espalhando a mensagem para fazer mudanças. Vamos nos concentrar no que precisa de mudança e espero que este vídeo o informe sobre as coisas que acontecem nos bastidores das manchetes e dos flashes”.

“Não se preocupe, eu sempre vou encontrar uma maneira de sorrir ;)”, finalizou. Confira o post:

 

Ver essa foto no Instagram

 

16 has felt like a long time coming. i feel like change needs to happen for not only this generation but the next. our world needs kindness and support in order for us children to grow and succeed. the last few years haven’t been easy, I’ll admit that. there are moments i get frustrated from the inaccuracy, inappropriate comments, sexualization, and unnecessary insults that ultimately have resulted in pain and insecurity for me. but not ever will i be defeated. ill continue doing what i love and spreading the message in order to make change. let’s focus on what needs changing and I hope this video informs you on the things that go on behind the scenes of the headlines and flashing lights. dont worry I’ll always find a way to smile 😉 leggo 16 ♡.

Uma publicação compartilhada por mills (@milliebobbybrown) em

Desejamos a Millie muitas forças para enfrentar os desafios de sua carreira!

Continue Reading
Advertisement
Combinação de Nomes

Todos os nomes possuem significados e juntos formam uma combinação única!

Digite nos campos abaixo e descubra nos mínimos detalhes.

 
Combinação de Signos

Confira a combinação de signos para todos do zodíaco

Descubra quais signos combinam no amor, sexo, trabalho e amizade. Faça quantas combinações desejar e compartilhe!

Mais Lidos

Copyright © 2020 - Website produzido por Perfil.com Ltda. Uma parceria de conteúdo Perfil Brasil e Editora Alto Astral. Este site é parceiro do UOL Entretenimento.