Connect with us

Cinema e TV

Oscar: Academia toma decisão histórica e anuncia novas regras de representatividade para os indicados

Published

on

Oscar: Academia toma decisão histórica e anuncia novas regras de representatividade para os indicados
Divulgação

Depois de muita militância, parece que o Oscar finalmente decidiu dar uma importância maior para a diversidade na premiação. Na última terça-feira (8), a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou novas regras para a indicação de filmes.

Buscando uma maior representatividade, a organização dividiu o regulamento em quatro categorias principais, com pelo menos dois tendo que ser respeitados pelos estúdios.

O novo regulamento vale apenas para os indicados na categoria de Melhor Filme e as regras já começarão a valer para a premiação de 2022, mas se tornando obrigatórias apenas em 2024. “Acreditamos que esses padrões de inclusão sejam o catalisador de uma mudança duradoura e essencial na nossa indústria”, afirmaram o presidente da Academia, David Rubin e a CEO, Dawn Hudson, que ainda disseram que este novo posicionamento serve para refletir “a nossa população global diversificada, tanto na criação de filmes como nas audiências que se conectam com eles”, comentaram os dois através do site oficial da Academia.

Abaixo, confira as novas implicações:

Padrão A – representatividade de temas e narrativas na tela

  • A.1: Pelo menos um dos atores principais ou coadjuvantes de destaque deve pertencer a uma etnia ou grupo racial pouco representado (asiático, latino/hispânico, negro, nativo-americano, norte-africano, nativo havaiano);
  • A.2: Pelo menos 30% de todo o elenco em papéis secundários ou menores devem pertencer a dois grupos pouco representados (mulheres, grupos raciais ou étnicos, LGBTQI+, pessoas com deficiência física ou cognitiva);
  • A.3: A história principal, tema ou narrativa deve ser centrada em um grupo pouco representado.

*1 de 3 critérios necessários.

Padrão B – liderança criativa e equipe do projeto

  • B.1: Pelo menos dois membros da liderança criativa e chefes de departamento – diretor de elenco, cinematógrafo, compositor, figurinista, diretor, editor, cabeleireiro, maquiador, produtor, designer de produção, decorador de set, editor de som, supervisor de efeitos visuais, roteirista – devem pertencer a um grupo pouco representado e pelo menos uma posição deve pertencer a uma etnia ou grupo racial pouco representado;
  • B.2: Pelo menos seis membros da equipe (com exceção de Produtor Associado) devem pertencer a um grupo pouco representado;
  • B.3: Pelo menos 30% da equipe técnica inteira deve pertencer a um grupo pouco representado.

*1 de 3 critérios necessários.

Padrão C: acesso à Indústria e oportunidades

  • C.1: O produtor ou distribuidor do filme deve financiar aprendizado/estágio remunerado para pessoas de grupos pouco representados; grandes estúdios devem ter presença substancial de aprendizes/estagiários assalariados de grupos pouco representados na maior parte dos departamentos (desenvolvimento/pré-produção, produção presencial, pós-produção, música, efeitos visuais, aquisições, administração, distribuição, marketing e publicidade); estúdios pequenos e independentes devem ter pelo menos dois aprendizes/estagiários assalariados de grupos pouco representados (pelo menos um de um grupo étnico ou racial pouco representado) em pelo menos um dos departamentos;
  • C.2: A companhia responsável pela produção, distribuição e financiamento do filme deve oferecer oportunidades de emprego ou capacitação para pessoas de grupos pouco representados.

*Ambos os critérios necessários.

Padrão D: desenvolvimento com a audiência

  • O estúdio tem executivos sênior de grupos pouco representados (pelo menos um de um grupo étnico ou racial pouco representado) em suas equipes de marketing, publicidade e distribuição.

 

O que acharam da novidade?

Cinema e TV

Phoebe Dynevor, de “Bridgerton”, muda visual para viver artista revolucionária em novo filme – confira!

Published

on

Phoebe Dynevor, de "Bridgerton", muda visual para viver artista revolucionária em novo filme - confira!
Liam Daniel/Netflix

Nesta quinta-feira (8), a diretora Claire McCarthy publicou em suas redes sociais a primeira foto de Phoebe Dynevor caracterizada para o filme  “The Colour Room”. Com um visual bem diferente do que vimos em “Bridgerton”, a atriz aparece de cabelo mais escuro para viver a ceramista Clarice Cliff.

A narrativa será focada nessa revolucionária mulher da década de 1920, a qual se tornou uma das maiores designers da Art Déco.

Vem ver o novo look de Phoebe:

Com roteiro escrito por Claire Peate, o elenco é formado também por Matthew Goode, David Morrissey, Darci Shaw, Kerry Fox e Luke Norris. As filmagens começaram no dia 29 de março na Inglaterra e o longa está previsto para chegar aos cinemas no final de 2021.

Continue Reading

Cinema e TV

Tom Holland será protagonista com Transtorno Dissociativo de Identidade (TDI) em nova série da Apple TV+

Published

on

Tom Holland será protagonista com Transtorno Dissociativo de Identidade (TDI) em nova série da Apple TV+
Alberto E. Rodriguez/Getty Images

Segundo informações divulgadas pelo Deadline nesta quinta-feira (8), a próxima aposta da Apple TV+ será a série “The Crowded Room”, a qual retratará o primeiro caso de absolvição de um crime por conta do diagnóstico de Transtorno Dissociativo de Identidade (TDI). Para viver o protagonista Billy Milligan, o ator cotado é Tom Holland. A série ainda não possui previsão de estreia.

A primeira temporada é inspirada na biografia escrita por Daniel Keyes, “The Minds of Billy Milligan”. O cidadão de Ohio foi acusado de assaltos a mão armada e três abusos sexuais. A psquiatra Dorothy Turner, durante o processo de julgamento, concluiu após análises que o réu possuía o quadro que, no período, chamava-se Transtorno de Personalidade Múltipla.

A produção contará com dez episódios e será escrita e produzida por Akiva Goldsman, de “Uma Mente Brilhante”. Holland estrelou recentemente “Cherry“, longa dirigido pelos irmãos Russo do mesmo streaming. Em dezembro deste ano, ele também chega às telinhas com “Spider-Man: No Way Home“.

Continue Reading

Cinema e TV

Criadora de “WandaVision” explica porque escalou Evan Peters para o seriado

Published

on

Criador de "WandaVision" explica porque escalou Evan Peters no seriado
Divulgação / Disney +

Em entrevista ao podcast da Empire Magazine sobre entretenimento, Jac Schaeffer, criadora de “WandaVision”, falou sobre a ideia de trazer o ator Evan Peters para interpretar Mercúrio na série da feiticeira Escarlate. Como os espectadores sabem, as teorias sobre a série iniciar uma fase com multiversos na Marvel foi para o ralo, a vilã da série do Disney+ foi Agatha Harkness “all along”.

Evan Peters interpretou o personagem que é irmão de Wanda na versão da franquia “X-Men”. Na Marvel, outro ator foi responsável pelo herói Mercúrio, o qual morre em uma batalha no filme dos Vingadores. Com essa crossover, os fãs juravam que se tratava do início dos multiversos, mesclando diversos atores e realidades diferentes.

Segundo Schaeffer, a ideia era confundir os fãs mesmo, já que serviu como a meta-piada destinada a incitar a empolgação dos fãs. Por outro lado, a aparência de Evan serviu como uma forma adicional sobre o luto e as maneiras de como isso perturba a memória de Wanda.

“Recebemos um conselheiro sobre luto na sala [dos escritores] e fizemos algumas pesquisas sobre isso, e há muito sobre como as pessoas se lembram de rostos. A ansiedade de não lembrar dos rostos de seus entes queridos é como uma tática de autopreservação e tudo isso se tornou fascinante para nós. Pensamos que, ao colocar Evan no papel, não teria só esse efeito em Wanda, mas teria essa meta camada para o público também.”

Continue Reading
Advertisement
Combinação de Nomes

Todos os nomes possuem significados e juntos formam uma combinação única!

Digite nos campos abaixo e descubra nos mínimos detalhes.

 
Combinação de Signos

Confira a combinação de signos para todos do zodíaco

Descubra quais signos combinam no amor, sexo, trabalho e amizade. Faça quantas combinações desejar e compartilhe!

Mais Lidos

Copyright © 2020 - Website produzido por Perfil.com Ltda. Uma parceria de conteúdo Perfil Brasil e Editora Alto Astral. Este site é parceiro do UOL Entretenimento.