Connect with us

Comportamento

Precisamos falar sobre o aborto: uma questão de saúde essencial à liberdade feminina

Published

on

De acordo com a Dra. Erika Kawano, ginecologista obstetra da Clínica Mantelli, no Brasil, o aborto só é autorizado em casos de estupro, risco de morte da mãe e feto com anencefalia.

Entretanto, na prática este direito acaba sendo negado para muitas mulheres, já que segundo os dados concedidos ao Huffpost Brasil pela Dra. Maria de Fátima Marinho, diretora do Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde, entre 2011 e 2016, 4.262 adolescentes de 10 a 19 anos tiveram uma gestação resultante de estupro e o consequente nascimento do bebê.

Relacionamento tóxico ou abusivo: como reconhecer?
Aborto: entenda o que faz deste assunto um tabu
Coletor menstrual: qual idade certa para começar a usar?

Recentemente, o país acompanhou o caso de uma garota de 10 anos que esperava a decisão judicial que lhe concedesse o direito ao aborto, após ser vítima de violência sexual do tio.

“O pedido de alvará para concessão de aborto, assim como todo processo Judicial, por si só já tem a sua demora. Mesmo com a decisão judicial, a criança foi levada a um Hospital que negou o procedimento pelo fato do feto passar de 500 gramas, ou seja estar entre a 20ª e a 22ª semana de gestação. E a vida da criança? Uma gestante de 10 anos? Não foi preservada e não foi prioridade! Ao meu entender, quando a menor entrou no hospital com dores abdominais e com risco de vida, como uma hemorragia interna, já deveria ter sido realizado o procedimento”, é o que diz a advogada Dra. Bruna Giannecchini, especializada em Direito de Família.

Apesar da demora em realizar o procedimento, e consequente sofrimento que este fator provavelmente lhe causou, o aborto desta garota foi concluído, mesmo que tenha passado pelo constrangimento de ter suas informações privadas vazadas e manifestações de grupos religiosos que zelam pela vida do feto. Entretanto, não é só este caso no Espírito Santo que revela o fato da vida da mulher ser colocada em segundo plano por diversas instituições nacionais.

Perseguida na idade média por ser considerada “bruxa”, a figura feminina não vê seu direito à igualdade perante a lei ser cumprido.

“Desde os primórdios é o homem que tem o poder sobre a mulher. O homem é o ser dominante. A legalização de uma medida pública que permite que a mulher tenha total controle de seu corpo, de maneira segura, mostra o quanto a sociedade machista ainda exerce poder sobre o que consideram o ‘sexo frágil'”, afirma Ivy Oliveira, fotógrafa que desenvolve trabalhos voltados para o empoderamento do corpo e da liberdade sexual feminina.

“O Estado é laico e por esse motivo não pode ter sua normatização baseada em dogmas religiosos. Fato é que, no caso de liberação do aborto a influência religiosa ocorre. Historicamente a religião influencia no Estado, e em nosso país os legisladores inclusive se elegem com bandeiras religiosas”, completa a Dra. Giannecchini.

A Pesquisa Nacional do Aborto, desenvolvida pelo Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero (Anis), revela que em 2015 uma em cada cinco mulheres até os 40 anos já abortaram no país. As mulheres que abortam são, em geral, casadas, já têm filhos e 88% delas se declaram católicas, evangélicas, protestantes ou espíritas. A cada dois dias, uma mulher morre vítima de aborto inseguro no Brasil. Todos os anos, ocorrem 1 milhão de abortos clandestinos.

“Todo mundo sabe, todo mundo já ouviu falar e tem um caso para contar sobre um abortamento ilegal. Todos sabem qual é o remédio mais usado ou conhece uma clínica, médico que realiza o procedimento. Isso continua acontecendo todos os dias e é uma das principais causas da morte materna e consequências como infecções genitais e generalizadas. Nós como médicos, independente da crença religiosa, a gente acredita que a descriminalização geral do aborto poderia favorecer a saúde feminina, por diminuir essas complicações de abortos clandestinos”, declara a Dra. Beatriz Barbosa, ginecologista e obstreta especializada em parto humanizado e assistência integral à saúde da mulher pela clínica Clínica Mantelli.

Uma pesquisa da Organização Mundial da Saúde e do Instituto Guttmacher (EUA), publicada em 2016, demonstrou que nos países em que o aborto é proibido o número de procedimentos não é menor do que em lugares onde é legalizado. Em 2007, Portugal autorizou o aborto até as 10 semanas de gestação. Dez anos depois, pesquisa da ONG Associação para o Planejamento da Família mostra que o número de abortos caiu e as mortes decorrentes da prática são quase nulas. Na década de 1970, eram 100 mil abortos, sendo que 2% deles resultavam em morte, enquanto dados de 2008 mostram que o país registrou 18 mil abortos e, hoje, este número está em queda constante.

“O aborto acontece e sempre aconteceu nas escuras, mesmo proibido. A diferença é que existe um desequilíbrio social onde mulheres ricas que possuem recursos para abortar com segurança. Mulheres pobres morrem em clínicas clandestinas ou com métodos improváveis e prejudiciais à saúde. O feminismo luta pela vida das mulheres e o aborto legal é uma questão de saúde pública”, pontua Oliveira.

Carolina Freitas é mestre em psicologia, psicopedagoga, sexóloga, especialista em educação sexual, terapeuta sexual, psicóloga do “Sexo sem Dúvida”, idealizadora e coordenadora do “Programa Florescer – Gênero e Sexualidade”. Para ela, as motivações de um aborto variam, mas acabam sendo na maioria das vezes explicadas pela rejeição da gravidez em si, que pode ter acontecido sem planejamento ou até mesmo em uma situação de violência sexual, bem como pela falta de apoio da parceria.

Diante da necessidade de abortar sem a autorização legal, as mulheres buscam clínicas clandestinas. A Dra. Kawano complementa dizendo que estes estabelecimentos não apresentam segurança adequada, colocado a vida da mulher em risco:

“Por conta de infecções – principalmente pela falta de higiene necessária – hemorragias, muitas vezes após a perfuração do útero ou machucados na vagina, sem contar o efeito psicológico, devido à não aceitação do procedimento na sociedade, e o mais grave de todos, o óbito. A descriminalização não isenta que o procedimento, mesmo que legal, tenha riscos, mas diminuiria muito essa estatística de morte e complicações maternas, físicas e psicológicas”.

“Muitas mulheres entram em depressão, passam a apresentar crises recorrentes de ansiedade, dificuldades emocionais em lidar com a gestação, puerpério adoecido, futuras dificuldades sexuais”, pontua a Dra. Freitas sobre as consequências psíquicas. “A criminalização do aborto tira a autonomia da mulher diante do seu corpo e de suas escolhas. Além de prejudicar o direito da mulher à liberdade, esta é uma violação dos direitos fundamentais, já que a mulher deveria estar protegida pelo princípio da dignidade humana, igualdade de gênero, direitos sexuais e reprodutivos”, conclui a psicóloga.

Nota todateen: Caso você, leitora, seja vítima de violência sexual e se veja diante da escolha de realizar o aborto, seu direito ao procedimento deve ser garantido pelo governo. “Busque atendimento imediato pelo SUS para receber amparo médico, psicológico e social, além de realizar procedimentos de profilaxia contra DSTs e ter acesso às informações sobre seus direitos legais, incluindo a interrupção da gestação. Se enquadrando nos requisitos para o chamado aborto legal, a vítima deve requerer ao Juízo um Alvará para a concessão do aborto”, reforça a Dra. Bruna Giannecchini.

Comportamento

Exclusiva: após viralizar no TikTok, Gustavo Foganoli fala sobre vida pessoal

Published

on

Reprodução / Instagram

Se você tem uma conta no TikTok, provavelmente já viu o icônico Gustavo Foganoli dublando e dançando uma música de Mc Livinho. O vídeo fez um sucesso absurdo e conta com mais de 12 milhões de visualizações no aplicativo.

Por isso, a todateen bateu um papo com Gustavo para saber melhor quem é ele e de onde surgiu a ideia de ter um tiktok.

++ Treta entre tiktokers brasileiros: entenda a confusão de Mario Junior, Karyna e Aninha

Ele contou que tem 20 anos, mora em Balneário Camboriú, em Santa Catarina e, inicialmente, criou o TikTok só para passar o tempo. “Virou uma febre e todo mundo estava falando sobre, então eu decidi baixar pra ver como era. Comecei a gravar, com a intenção de realmente produzir conteúdo, após ser dispensado do meu antigo trabalho, e um mês depois eu atingi 400mil seguidores na plataforma“, relembra.

primeiro vídeo de sucesso

Mas para quem só foi conhecer Gustavo agora, vale lembrar que esse não é seu primeiro vídeo de sucesso. “Fiz um vídeo assoprando o rosto da minha cachorrinha e viralizou (está com mais de 13M de views). E foi a partir daí que meus vídeos começaram a ter bastante visualizações. Eu realmente não esperava“.

@foganolireclamando KKKKKKKK #dog #puppy #fy #fyp #foryou #viral #fybrasil #tiktokbrasil

♬ original sound – Gustavo Foganoli

E é claro que tantas visualizações trouxeram para Gustavo um certo reconhecimento. “Hoje em dia é difícil eu sair de casa, ir no shopping ou em algum restaurante e não ser reconhecido“, explica ele. “Eu acho isso tudo muito legal. Muitas pessoas já me pararam na rua e disseram que admiram meu trabalho, gostam demais dos meus vídeos e são muito minha fãs“.

++ Estrela do Tiktok, Tony Lopez está sendo acusado de abuso sexual; entenda

O influencer conta que, apesar disso tudo ser recente, já que ele só investiu na produção de conteúdo no final de 2020, ele ainda está se acostumando. “Mas eu realmente gosto muito quando me reconhecem em algum lugar, isso demonstra que meu trabalho tem dado certo!“, afirma ele.

a relação com a mãe

O famoso vídeo dublando Livinho se destacou por três fatores: Gustavo dançando, a visita rindo e a mãe do tiktoker correndo atrás dele com o chinelo. E, embora no vídeo ela tenha parecido brava, ele garante que ela se diverte nas gravações.

Minha mãe super entende que sou produtor de conteúdo e ela adora me ver fazendo isso. Na hora [do vídeo] ela ficou um pouco brava mas depois que viu que eu estava gravando achou super engraçado!“, conta.

a inspiração

Gustavo costuma postar todos os dias no TikTok e é claro que isso exige muita criatividade, então, ele contou pra gente da onde vem a inspiração para tanto conteúdo: “Algumas ideias são originais, como meus vídeos de storytelling, em que eu conto histórias engraçadas que aconteceram na minha vida, e os de culinária no quadro #fogachef. Porém eu também tenho muitas inspirações gringas e até brasileiras para a produção do meu conteúdo”.

++ Jeffree Star comenta boatos de affair com Kanye West: “Alguma garota inventou uma mentira no TikTok e viralizou”

dica para quem quer seguir esse caminho

O Tiktok cresce a cada dia e é natural que os jovens queiram fazer parte dessa rede, se destacando e ganhando seguidores. A dica que Gustavo dá pra isso é simples: seja original.

Tenha algo a mostrar que vá fazer as pessoas se lembrarem de você. Isso não significa que 100% do seu conteúdo tenha que ser original, mas ter a sua própria imagem é muito importante. Acompanhe as trends e criadores que te inspiram e monte o seu conteúdo!“. Outra dica importante que ele dá é ser presente na rede e não desistir.

O sucesso não vem do nada, tenho amigos que estão a mais de 5 anos produzindo conteúdo e começaram a bombar agora“, conta. “Também não tenha medo ou vergonha de aparecer na frente da câmera, comece fazendo alguns vídeos que você ache legal e poste, nem que seja apenas para seus amigos verem”.

Por fim, ele fala sobre a importância de saber ouvir críticas construtivas e destaca: “Saiba diferenciar pessoas que querem te arrastar pra baixo daquelas que realmente querem te ver no topo! ”

Continue Reading

Comportamento

O que você precisa saber antes de assistir “Fate: A Saga Winx”

Published

on

O que você precisa saber antes de assistir "Fate: A Saga Winx"
Divulgação/Netflix

Com o lançamento de Fate: A Saga Winx, a Netflix nos convida a adentrar no universo mágico de Alfea mais uma vez. Nesta sexta-feira (22), o catálogo do streaming acaba de receber a série live-action inspirada na animação italiana O Clube das Winx, que marcou a infância de muitos.

Mas, diferente do desenho animado bem colorido criado por Iginio Straffi, o seriado conta com uma nova atmosfera. Por isso, para quem busca ficar por dentro de como a adaptação foi realizada antes mesmo de dar o play, nós separamos algumas questões sem spoilers para você começar sua maratona mais informada!

O que você precisa saber antes de assistir "Fate: A Saga Winx"

Divulgação/Netflix

Assim como já mencionamos, a proposta de Fate: A Saga Winx é bem distinta da de O Clube das Winx. É importante avisar isso logo no início, para você não criar expectativas de encontrar o mundo mágico que já conhecíamos na animação – aquele que era abarrotado de cores, brilho e com as fadas voando com suas asas por aí.

Na série da Netflix, encontramos uma vibe marcada pelo suspense, que explora os mistérios do mundo mágico e dramas familiares não resolvidos no passado que agora chegam à tona. Diferente da ideia de fadas que tínhamos no desenho animado, agora encontramos um universo que busca referência das fadas do folclore do nosso mundo.

O que você precisa saber antes de assistir "Fate: A Saga Winx"

Divulgação/Netflix

Para o showrunner e produtor executivo da série, o Brian Young, isso foi feito com o intuito de manter a essência que a animação trazia, mas também trazer uma identidade própria para a série. Porém, vale ressaltar que Brian já trabalhou em The Vampire Diaries, o que explica outra questão que também é explorada neste live-action: os clichês adolescentes! 

Apesar de Fate: A Saga Winx se passar em um mundo longe dos humanos, intitulado Outro Mundo, as protagonistas ainda sim vivem aqueles clássicos dilemas da adolescência. Assim, ao mesmo tempo em que a produção mostra os estudantes do internato mágico Alfea desvendando os enigmas causados pelas criaturas mágicas, também vemos os personagens usando muito o Instagram e curtindo festas.

É uma mistura de suspense com aquele lado adolescente que a gente tanto gosta!

O que você precisa saber antes de assistir "Fate: A Saga Winx"

Divulgação/Netflix

A série apresenta seis episódios, com duração média de 50 minutos, e contou com uma produção que foi realizada na Irlanda – o que garante cenários de tirar o fôlego a cada capítulo! E em meio à esse ambiente, quem protagoniza a história como Bloom é Abigail Cowen, conhecida por interpretar Dorcas em O Mundo Sombrio de Sabrina

Entre o elenco das principais fadas da trama temos Hannah van der Westhuysen (Grantchester) como Stella, Precious Mustapha (Endeavour) como Aisha, Eliot Salt (Normal People) como Terra e Elisha Applebaum (Undercover Hooligan) como Musa. Veja só uma imagem do grupo: 

O que você precisa saber antes de assistir "Fate: A Saga Winx"

Divulgação/Netflix

O elenco ainda conta com Sadie Soverall como Beatrix (Rose Interpreta Julie), Freddie Thorp como Riven (A Descoberta das Bruxas, Safe), Danny Griffin como Sky (So Awkward), Theo Graham como Dane (Hollyoaks) e Jacob Dudman como Sam (Não Fale com Estranhos). Eve Best (Enfermeira Jackie), Robert James-Collier (Downton Abbey), Josh Cowdery (Animais Fantásticos e Onde Habitam), Alex Macqueen (The Thick of It) e Eva Birthistle (O Último Reino).

Ficou com vontade de assistir Fate: A Saga Winx? Confira o trailer oficial da produção abaixo:

Continue Reading

Comportamento

Cadernos e cadernetas: 6 opções super fofas para usar no dia a dia

Published

on

Reprodução/Amazon

Se você também adora ter tudo anotado, está no lugar certo! Preparamos uma lista com várias opções de cadernos e cadernetas com estampas super fofas para você dar uma olhada:

1. Caderno Espiral Capa Dura, 80 Folhas,Tilibra 

Reprodução/Amazon

2. Caderno de Anotação Special Series, World Map 

Reprodução/Amazon

3. Caderneta Meu Pequeno Cicero Jardins 

Reprodução/Amazon

4. Caderno de Anotação Special Series, Moon Maxprint 

Reprodução/Amazon

5. Caderno Argolado Cartonado Universitário com Elástico, 80 Folhas, Tilibra 

Reprodução/Amazon

6. Caderno Argolado Cartonado Colegial, 80 Folhas, Tilibra, West Village

Reprodução/Amazon

 

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com o site da Amazon. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a TodaTeen pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/3a1r1fa

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/3d11kxr

Continue Reading
Advertisement
Combinação de Nomes

Todos os nomes possuem significados e juntos formam uma combinação única!

Digite nos campos abaixo e descubra nos mínimos detalhes.

 
Combinação de Signos

Confira a combinação de signos para todos do zodíaco

Descubra quais signos combinam no amor, sexo, trabalho e amizade. Faça quantas combinações desejar e compartilhe!

Mais Lidos

Copyright © 2020 - Website produzido por Perfil.com Ltda. Uma parceria de conteúdo Perfil Brasil e Editora Alto Astral. Este site é parceiro do UOL Entretenimento.