Connect with us

Cinema e TV

Saiba tudo que rolou na coletiva de imprensa de “Cidades de Papel”

Confira todos os detalhes da coletiva com John Green e Nat Wolff!

Published

on

Saiba o que rolou na coletiva de imprensa de Cidades de Papel

Na manhã dessa quarta-feira, 1º de julho, o escritor John Green e o ator Nat Wolff participaram da coletiva de imprensa do filme ‘Cidades de Papel’, inspirado no livro homônimo do escritor americano. A dupla posou para fotos e atendeu a imprensa no badalado Copacabana Palace. Durante a conversa com os jornalistas, Green declarou sua gratidão pelo país. “Os meus livros são mais bem sucedidos aqui no Brasil do que em outro país. Eu vim aqui para agradecer todo o público brasileiro. Sou muito grato a todos pelo sucesso de meus livros e filmes. Obrigado!”, contou o autor.

Nat Wolff foi questionado sobre a escolha de ser o protagonista em ‘Cidades de Papel’. Meio tímido, o ator declarou que ser indicado para o papel foi como ganhar na loteria.

“Eu já estava muito feliz em ter participado de ‘A Culpa é das Estrelas’, mas ser convidado para participar desse filme foi incrível. Parece que eu ganhei na loteria! Sou um cara sortudo. O filme é baseado em um livro do John que eu gosto muito. Sem falar, que o John é um cara incrível e acabou virando meu amigo pessoal. A presença do John no set de filmagens foi fundamental. Costumo dizer que todos os envolvidos nesse projeto se tornaram amigos,  os bastidores foi de pura união. Durante as filmagens, todo o elenco morou junto. Nossa interação foi incrível! Ficávamos o dia inteiro juntos, brincando um com outro e jogando vídeo game. Até hoje temos um grupo no WhatsApp do filme e nos comunicamos sempre. Tem dia que mando mensagem para o Green às 3h da manhã (risos). O filme pra mim foi como uma espécie de máquina do tempo. Eu também tinha dois amigos inseparáveis e uma paixão de adolescente, foi como se eu voltasse no tempo. Eu também sigo acreditando que a amizade é algo muito importante na minha vida”, relatou o ator, que em ‘A Culpa é das Estrelas’, interpretou o jovem cego Isaac.

 

[galeria id=917]

 

Por sua vez, John Green relatou que o jovem ator é talentoso e não teve nenhum medo de adaptar o best-seller. “Eu não fiquei com medo da adaptação porque eu já conhecia os roteiristas, que são os mesmos do primeiro filme. Eles fizeram um trabalho muito bom! Achei ‘Cidades de Papel’ melhor que o livro. A adaptação me surpreendeu bastante. Outra coisa que me ajudou a escrever o roteiro foi que eu já conhecia o Nat. Ele conhecia o roteiro antes de estar finalizado. Ele é um ator incrível, muito esperto e envolvido com o projeto. Eu ia no set todos os dias, mas estava bem relaxado. Sabia que o filme estava em boas mãos”, relatou.

Quando questionado se pretende escrever para o público adulto, John foi bem direto. “Eu não sei se irei escrever para adultos. Eu gosto de fazer parte dessa comunidade que escreve para o público adolescente. Quando eu tive filho, eu percebi que os pais são interessantes. Fico grato em ter muitos leitores adultos”, explicou.

John também explicou de onde veio a ideia de criar o livro ‘Cidades de Papel’. “Na adolescência, eu descobri a existência dessas tais cidades de papel, enquanto fazia uma viagem de carro com uma namorada. Estávamos indo para Dakota do Norte e no mapa tinha uma cidade. Mas, na realidade era um grande campo sem nada. Achei estranho, pesquisei sobre as cidades de papel e fiquei com vontade de falar sobre isso. Depois que lancei a obra, tem muita gente que vai visitar a cidade de Agloe. Hoje é impossível pesquisar ‘Cidades de Papel’ no Google, você vai encontrar meu livro (risos)”.

John revelou que Orlando é uma verdadeira cidade de papel. “Eu nasci e cresci em Orlando (Flórida), que é uma cidade de papel, totalmente falsa. As pessoas vão lá, vivem aquele sonnho e depois voltam para sua vida real. Mas a minha vida era isso. Imagina o que é você ir à Disney mais de 30 vezes durante 15 anos? Eu odeio a Disney! Odeio a Disney! Ainda bem que não foi a Disney que quis adaptar meu livro porque seria muito estranho (risos)”, desabafou.

O escritor confessou que ficou muito emocionado quando viu uma frase de seu livro escrita em uma parede no set de filmagens. “Eu chorei quando li a frase: ‘Você vai para a cidade de papel e não vai mais voltar’. Anos atrás, não imaginava ter um livro meu transformado em um filme. Foi emocionante e marcante aquele momento”, revelou Green.

No final do encontro, os dois fizeram questão de agradecer a imprensa com um sonoro “Muito OBRIGADO!”.

Texto: André Romano

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cinema e TV

Al Pacino dormindo, diversos erros técnicos e mais: confira os melhores memes do Globo de Ouro 2021

Published

on

Al Pacino dormindo, diversos erros técnicos e mais: confira os melhores memes do Globo de Ouro 2021
Sandra Molina (NBCUniversal)

A temporada de premiações começou! O Globo de Ouro 2021 se deu neste domingo (28). A 78ª edição do prêmio foi promovida, como sempre, pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, celebrando as produções mais aclamadas do cinema e da televisão norte-americanos. O evento, para a surpresa de todos, contou com muitos problemas de conexão, soneca ao vivo e looks para ficar em casa, rendendo os melhores memes.

+Chadwick Boseman, primeira diretora chinesa vencedora e mais: confira a lista completa de ganhadores do Globo de Ouro 2021

+Globo de Ouro 2021: confira os melhores looks da premiação

Confira os momentos do Globo de Ouro 2021 que viralizaram nas redes sociais:

Problemas técnicos

O Globo de Ouro teve uma quantidade maior do que o esperado de problemas técnicos, como conexão ruim logo na primeira categoria, microfones mutados na hora do discurso… O pior momento se deu no agradecimento de Catherine O’Hara, quando seu parceiro resolveu fazer barulhos para “brincar” com a atriz, já que para muita gente pareceu um problema de conexão, e quando ficou nítido que era uma piada, poucos encontraram a graça.

Bill Murray representou todo mundo com seu lookinho e drink

Roupa tie-dye de Jason Sudeikis

Afinal, a premiação foi em casa, não há necessidade de se vestir de gala para sentar no sofá.

Reação de Emma Corrin 

Não foi exatamente um meme, mas entrou para a lista de melhores momentos após nossa Diana ganhar na categoria disputada pela rainha Olivia Colman (que reagiu à vitória da colega com um largo sorriso <3).

A casa de Jeff Daniels possui muitas portas

O pessoal perdeu o discurso do ganhador da categoria porque o número de portas da casa de Jeff foi mais chamativo.

Al Pacino foi filmado por um bom tempo dormindo

A gente gostaria de ressaltar que a categoria dele demorou bastante e uma soneca era necessária.

Continue Reading

Cinema e TV

Em discurso crítico ao Globo de Ouro 2021, Jane Fonda cita a ausência de “I May Destroy You”

Published

on

Em discurso crítico ao Globo de Ouro 2021, Jane Fonda cita a ausência de "I May Destroy You"
Sandra Molina (NBCUniversal)

A temporada de premiações de 2021 começou! O Globo de Ouro 2021 se deu neste domingo (28). A 78ª edição do prêmio foi promovida, como sempre, pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, celebrando as produções mais aclamadas do cinema e da televisão norte-americanos. Entre os destaques da noite está a homenagem do evento à Jane Fonda, a qual recebeu o prêmio Cecil B. de Mille pelo conjunto de sua obra na televisão e cinema e na linha de frente das questões sociais.

+Chadwick Boseman, primeira diretora chinesa vencedora e mais: confira a lista completa de ganhadores do Globo de Ouro 2021

+Globo de Ouro 2021: confira os melhores looks da premiação

A atriz de 83 anos recusou a ajuda para subir ao palco, recebeu o prêmio e realizou um discurso potente sobre a importância de representatividade, um shade para lá de potente ao Globo de Ouro, já que a premiação não possui pessoas negras entre os membros responsáveis pela decisão de vitória das estatuetas, fator que pode explicar esnobadas em produções como “I May Destroy You”, citada por Jane Fonda.

Confira o discurso completo:

“Eu vi muita diversidade em minha longa vida e às vezes fui desafiada a entender algumas das pessoas que conheci, mas inevitavelmente, se meu coração estiver aberto e eu olhar além da superfície, sinto afinidade. É por isso que todos os grandes condutores da percepção nos falaram em histórias, poesia e metáfora, porque as formas não lineares que são a arte falam em uma frequência diferente. Eles geram uma nova energia que pode nos abrir e penetrar em nossas defesas, para que possamos ver e ouvir o que podemos ter medo de ver e ouvir.

Apenas neste ano Nomadland me ajudou a sentir amor pelos errantes entre nós, e Minari abriu meus olhos para a experiência de imigrantes lidando com as realidades da vida e novas terras. Judas e o Messias negro, Machado Pequeno, Uma Noite em Miami e outros demonstraram minha empatia pelo que significa ser negro. I May Destroy You me ensinou a considerar a violência sexual de uma maneira totalmente nova.

A vida em nosso planeta nos mostra como nosso pequeno planeta azul é frágil e nos inspira a salvá-lo e a nós mesmos. As histórias realmente podem mudar as pessoas. Mas há uma história que temos medo de ver e ouvir sobre nós mesmos neste setor, uma história sobre quais vozes respeitamos e elevamos, e quais ignoramos. A história de quem oferece um lugar à mesa e quem é mantido fora das salas onde as decisões são tomadas.

Então, vamos todos nós – incluindo todos os grupos que decidem quem é contratado, o que é feito e quem ganha prêmios – nos esforçar para expandir essa tenda, para que todos se levantem e a história de todos tenha uma chance de ser vista e ouvida. Quero dizer, fazer isso significa simplesmente reconhecer o que é verdade, e estar em sintonia com a diversidade emergente que está acontecendo por causa de todos aqueles que marcharam e lutaram no passado. Por causa daqueles que pegaram o bastão hoje. Então, vamos ser líderes.”

Continue Reading

Cinema e TV

Taylor Simone Ledward, esposa de Chadwick Boseman, recebe Globo de Ouro pelo marido e faz discurso emotivo

Published

on

Taylor Simone Ledward, esposa de Chadwick Boseman, recebe Globo de Ouro pelo marido e faz discurso emotivo
Fotos: Sandra Molina, Cortesia NBCUniversal

A temporada de premiações de 2021 começou! O Globo de Ouro 2021 se deu neste domingo (28). A 78ª edição do prêmio foi promovida, como sempre, pela Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, celebrando as produções mais aclamadas do cinema e da televisão norte-americanos. Entre os destaques, está a vitória do falecido ator Chadwick Boseman em melhor atuação de drama no filme “A Voz Suprema Do Blues”. O prêmio foi recebido pela esposa do artista, Taylor Simone Ledward, a qual fez um discurso emotivo.

+Chadwick Boseman, primeira diretora chinesa vencedora e mais: confira a lista completa de ganhadores do Globo de Ouro 2021

+Globo de Ouro 2021: confira os melhores looks da premiação

“Ele agradeceria a Deus. Ele agradeceria aos pais. Ele agradeceria aos seus ancestrais, por sua orientação e seus sacrifícios. Ele diria algo lindo, algo inspirador, algo que amplificaria aquela vozinha dentro de todos nós que diz que você pode e que te diz para continuar – e que te chamaria de volta ao que você deveria estar fazendo neste momento da história. Ele agradeceria ao Sr. George C. Wolfe, ao Sr. Denzel Washington, a muitas pessoas da Netflix. Ele agradeceria a Sra. Viola Davis. Não tenho as palavras dele, mas temos que aproveitar todos os momentos para celebrar aqueles que amamos, então obrigada HFPA, por esta oportunidade de fazer exatamente isso. E, querido? Continue mandando ver”, disse Taylor com muita emoção.

Mais uma vez as atrizes Tina Fey e Amy Poehler foram as anfitriãs. Mas, neste ano, houve uma mudança: Poehler apresentou o Globo de Ouro no palco do Beverly Hilton Hotel (casa em que geralmente ocorre a premiação), em Los Angeles, enquanto Fey estava no topo do Rockefeller Plaza (sede da emissora NBC), em Nova York.

Outro destaque da noite foi a consagração de Chloé Zhao na categoria de melhor direção pelo filme “Nomadland!”, filme que ganhou na categoria de melhor filme de drama. Trata-se da primeira mulher chinesa a ganhar nestas categorias, que costumam ser de profissionais homens e americanos.

Continue Reading
Advertisement
Combinação de Nomes

Todos os nomes possuem significados e juntos formam uma combinação única!

Digite nos campos abaixo e descubra nos mínimos detalhes.

 
Combinação de Signos

Confira a combinação de signos para todos do zodíaco

Descubra quais signos combinam no amor, sexo, trabalho e amizade. Faça quantas combinações desejar e compartilhe!

Mais Lidos

Copyright © 2020 - Website produzido por Perfil.com Ltda. Uma parceria de conteúdo Perfil Brasil e Editora Alto Astral. Este site é parceiro do UOL Entretenimento.