Connect with us

Entretenimento

Saiu! Bibi Tatto lança a incrível “Descomplica” – vem ouvir!

Published

on

Reprodução / Instagram

Finalmente a espera chegou ao fim e os fãs de Bibi Tatto (incluindo nós, é claro) já podem comemorar! Na madrugada desta quarta-feira (29), a cantora lançou seu mais novo single – e está do jeitinho que a gente gosta!

A música, que foi composta por ela mesma e recebeu o nome Descomplica, se trata de um relacionamento prestes a começar. Ou seria mais correto dizer  “um rolo”? Quase isso! Nela, Bibi se inspirou num momento real de sua vida, onde só queria que tudo fosse menos complicado ao se relacionar com alguém.

“Então não vacila, descomplica, depois da madruga ouvindo aquela da Marília vai querer me ligar”, canta Bibi.

Ouça:

Maravilhosa, né? Será que teremos um clipe para essa música em breve? Nós mal podemos esperar para saber! Uma coisa é certa: já estamos com Descomplica no repeat por aqui.

Continue Reading
Advertisement

Entretenimento

Você não vai acreditar no valor da bota que Manu Gavassi usou nos bastidores do MTV MIAW

Published

on

Você não vai acreditar no valor da bota que Manu Gavassi usou nos bastidores do MTV MIAW
Reprodução/Instagram

O MTV MIAW vai acontecer nesta quinta-feira (24), às 22h, e os preparativos para o evento já estão a todo vapor. Como apresentadoras, Manu Gavassi e Bruna Marquezine também já estão envolvidas na organização da premiação. As musas tiveram um reencontro super emocionante nesta manhã e um detalhe muito chique do look da cantora não passou desapercebido.

Ver essa foto no Instagram

HOJE ÀS 22h NA MTV 😻 #MTVMIAW2020 @mtvbrasil (chega de saudade, @brunamarquezine!)

Uma publicação compartilhada por Manu Gavassi (@manugavassi) em

Manu resolver usar uma bota de couro poderosíssima da Prada. No site da grife, o item está à venda por R$9.400,00. Confira os detalhes da peça:

Se o look já está todo icônico nos bastidores, imagina na hora da premiação?

Continue Reading

Entretenimento

Selena Gomez mostra cicatriz na perna e desabafa: “Eu sempre procurava escondê-la”

Published

on

Reprodução / Instagram

Em 2017, por conta de complicações da doença lúpus, Selena Gomez passou por uma cirurgia de transplante de rim. Até hoje, a cantora ainda fala sobre as situações enfrentadas na época e, nesta quinta-feira (24), ela postou uma foto de maiô exibindo uma cicatriz na perna.

Na legenda, Sel revelou que após a cirurgia, ela tinha muita vergonha da cicatriz e tentava cobri-la nas fotos. No entanto, o tempo passou e hoje ela se sente orgulhosa dessa marca.

Confira o relato completo:

“Quando fiz o transplante de rim, lembro que foi muito difícil mostrar a cicatriz no começo. Eu não queria que aparecesse nas fotos, então usava coisas que cobrissem. Agora, mais do que nunca, sinto-me confiante em quem sou e no que passei e estou orgulhosa disso”, escreveu ela.

Continue Reading

Comportamento

Reciclar para reinventar: projeto de reciclagem ressignifica roupas de baixo sem uso

Published

on

Reciclar para reinventar: projeto de reciclagem ressignifica roupas de baixo sem uso

Você sabe o que fazer com aquela calcinha ou sutiã sem uso? Por conta de estarem velhas ou danificadas de alguma forma, as roupas de baixo geralmente são as primeiras peças jogadas no lixo durante a famosa organização do guarda-roupa. Contudo, o fato desses itens terem perdido sentido para você, não significa que eles também perderam propósito no mundo.

Buscando agregar valor no que antes seria lixo, o projeto de reciclagem “Reciclar para reinventar”, da marca Leninha, recolhe descartes de calcinhas, cuecas e sutiãs sem uso e os transforma em recheio de almofada. Maria Antonia Paschoal, jornalista e co-fundadora da marca de roupas de baixo, explica que a iniciativa nasceu do incômodo de colocar “mais peças no mundo e não existir uma solução para elas ao final da vida útil de calcinhas e sutiãs”.

Skin Positivity: Júlia Vecchi e Preta Araújo te inspiram a mudar sua relação com a acne e o skincare

A princípio, Maria conta que a ideia era encontrar alguma parceria para reciclar as peças, tendo a marca apenas como um ponto de coleta. Foi apenas depois de muita pesquisa com o co-fundador e sócio da marca, Miguel Aidar, que foi possível chegar ao formato atual do projeto.

“Descobrimos que não existe no mundo alguma iniciativa de reciclagem dessas peças que cuide do descarte do começo ao fim. A maioria das iniciativas, repassa esses descartes para lugares especializados em reciclagem que transformam as peças em matéria prima para outras indústrias (como para revestimento de carros ou revestimentos acústicos) ou doam essas peças”, comenta a jornalista.

Assim, o projeto leva em conta toda a cadeia do descarte, do início ao fim do processo. Para a idealização de cada etapa, Maria Antonia pontua os obstáculos em lidar com a reciclagem com roupas de baixo: “A grande dificuldade de reciclar calcinhas, cuecas e sutiãs é que são tecidos muito pequenos compostos por muitos materiais misturados, o que impossibilita que esse descarte volte a ser um tecido novamente, como é o caso de tecidos 100% por algodão, por exemplo”.

“Outra premissa importante que consideramos é que o resultado dessa reciclagem deveria agregar valor ao que antes seria lixo. Para gente, não faria sentido chegar a um resultado que tivesse igual ou menor valor aos descartes”

Depois da higienização em uma lavanderia especializada em lavagem de material hospitalar, os descartes são transformados em recheio de almofada. A jornalista explica que a ideia surgiu de uma inspiração que teve em pessoas que já faziam o mesmo com pedaços de tecidos sem uso:

“Fizemos alguns testes e o resultado que tivemos nos deixou bastante satisfeitos: a almofada fica mais durinha, remetendo à um futon e, além disso, substituímos a espuma de poliuretano que é extremamente poluente e ainda é muito utilizada como enchimento de travesseiros e almofadas”.

Além de ressignificar as roupas de baixo pela reciclagem, a inciativa da Leninha ainda fomenta outros núcleos econômicos. Os detalhes das almofadas foram pensados junto ao coletivo de costureiras Flor de Cabruêra, que incentiva a sustentabilidade por meio do upcycling. “Elas desenvolvem bolsas, mochilas, sacolas a partir de banners e outros materiais que iriam para o lixo. Dentro do nosso projeto, elas são as responsáveis por cortar e costurar nossas almofadas”, explica Maria.

Representatividade Transgênera: conheça a modelo Alexia Dutra

Por fim, cada almofada ainda carrega bordado feito pelas mães do ACTC – Casa do Coração, Associação de Assistência à Criança e ao Adolescente Cardíacos e aos Transplantados do Coração.

A fundação existe há mais de 25 anos e atende crianças e adolescentes que apresentam quadro clínico de cardiopatia grave, oferecendo hospedagem, alimentação e atendimento interdisciplinar para pacientes não residentes na cidade de São Paulo, beneficiárias do Sistema Único de Saúde, em tratamento nos principais centros médicos que atendam alta complexidade. Dentro da Casa foi criado o projeto Maria Maria, que proporciona às mães que estão acompanhando o tratamento dos seus filhos vivências com o bordado e outras formas de artesanato. Para elas, o bordado é uma forma de traçar novas perspectivas, além de ajudar em suas despesas em São Paulo, uma vez que estes bordados são vendidos”, compartilha.  

“Assim, nossas almofadas carregam um pouco da história de cada uma dessas mulheres que participam desse processo e, o que antes seria lixo, transforma-se em um novo objeto recheado de valor e significado”

Com mais de um ano de existência, o projeto já recolheu 2500 peças – sendo que, no mesmo espaço de tempo, a marca produziu cerca de 4000 peças.

“Nosso projeto de reciclagem ajuda a mitigar os impactos da nossa produção. As almofadas estão sendo produzidas e serão vendidas em nossa loja e todo o lucro será reinvestido no projeto […] A nossa ideia é que reciclagem faça parte do nosso negócio, então, enquanto existirmos, reciclaremos roupas de baixo em qualquer estado de conservação”, comenta Maria.

como participar

Por conta da pandemia, a caixa postal foi a forma mais segura encontrada pela marca para recolher os descartes. Dessa forma, caso você tenha interesse em participar do projeto de reciclagem, a Leninha está recebendo peças de todo o Brasil atualmente.

Confira abaixo todas as informações para o envio:

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por leninha roupa de baixo (@leninharoupadebaixo) em

quem é a leninha? 

“Leninha é o apelido da minha avó e, desde pequena, acompanho seu desfile de camisolas nas noites de férias no Rio de Janeiro. A minha avó animada, moderna e com camisolas incríveis é a inspiração da marca. A Leninha nasceu quando eu e meu sócio nos juntamos para cortar e costurar mais de 600 calcinhas. A partir daí, elaboramos o conceito, passamos a produzir mais peças e entender cada vez mais as necessidades do mercado de roupas de baixo. Queremos que as mulheres usem roupa de baixo assim como a minha avó: para elas mesmas. Hoje, produzimos todas as nossas peças em seis tamanhos, vestindo com conforto mulheres do 36 ao 54, sem aro e nem bojo”, explica Maria Antonia. 

Continue Reading
Advertisement
Combinação de Nomes

Todos os nomes possuem significados e juntos formam uma combinação única!

Digite nos campos abaixo e descubra nos mínimos detalhes.

 
Combinação de Signos

Confira a combinação de signos para todos do zodíaco

Descubra quais signos combinam no amor, sexo, trabalho e amizade. Faça quantas combinações desejar e compartilhe!

Mais Lidos

Copyright © 2020 - Website produzido por Perfil.com Ltda. Uma parceria de conteúdo Perfil Brasil e Editora Alto Astral. Este site é parceiro do UOL Entretenimento.