Connect with us

Comportamento

Síndrome da Cabana: entenda por que você está com medo de sair de casa durante a pandemia

Published

on

Síndrome da Cabana: entenda por que você com medo de sair de casa durante a pandemia
@mussbila/freepick

Apesar da flexibilização comercial, os gráficos que indicam o crescimento da pandemia do coronavírus em território nacional não nos deixam parar de pensar em como a COVID-19 ainda circula por aí. Apenas no Brasil já são 84.251 óbitos confirmados*.

Como não sentir medo de sair de casa?

Diante deste inimigo invisível e alto risco de contaminação, nossa casa é o lugar mais seguro no momento. Evitar sair é a decisão mais sábia, mas ao mesmo tempo traz consigo alguns sintomas que estão começando a ser diagnosticados como fobia.

+ 5 exercícios fáceis para fazer em casa durante a quarenten
12 aplicativos incríveis para curtir o tempo extra na quarentena
+ Como lidar com a ansiedade em tempos de pandemia?

Ou seja, os tempos de pandemia também trouxeram para a humanidade uma manifestação psicológica mental nomeada Síndrome da Cabana.

O termo já vem sendo utilizado para caracterizar a consequência de longos períodos de confinamento antes mesmo do coronavírus. A também nomeada cabin fever é o medo excessivo de sair de casa, uma sensação de angústia, apavoramento e tensão que se dá só em cogitar sair da zona de conforto.

Esta matéria não possui o objetivo de incentivar saídas durante a pandemia, mas sim compreender melhor sobre uma sensação angustiante que vem tomando conta de muita gente. Afinal, assim como a pandemia, a Síndrome da Cabana também terá fim.

O melhor tratamento não é sair de casa, mas sim informar-se sobre o tema, e é claro, viver este período de isolamento com mais esperança. Para isso, a todateen conversou com o psicólogo Alexandre Bez.

O que é a síndrome da cabana?

A síndrome da cabana é uma resposta emocional e psicológica de ordem exclusivamente neurótica. Sendo a primeira fobia específica em relação às pandemias. Simplificando, ela pode surgir como uma consequência de quando ficamos em  confinamento/isolamento em um ambiente fechado por longos períodos de tempo, como agora devido ao coronavírus. Mas o termo já existe desde a década de 1990.

Quais são os sintomas mais comuns da síndrome da cabana?

Medo e/ou pânico, desespero, taquicardia, falta de ar, tonturas, vertigens, angústias, conflitos, dor de cabeça, espasmos musculares e visões turvas podem ser citados como os principais sintomas. Entretanto, vale destacar que eles podem ser mais ou menos graves. Dependendo do caso, o paciente não apresenta toda a lista, ou ainda ter sua estrutura emocional afetada, desenvolvendo traços compulsivos.

Qual a diferença entre a síndrome da cabana e a ansiedade?

A síndrome da cabana origina-se através da ansiedade, pois é uma versão do transtorno de fobia social,  mas em um vertente especialmente ligada ao fato do confinamento/ isolamento por longos períodos.

As fobias sociais e/ou transtornos de pânicos com o medo de sair à rua são manifestações psicológicas clássicas de ansiedade – não dependem de situações de isolamento para aparecerem. Já a síndrome da cabana apresenta os mesmos sintomas da fobia social e da síndrome do pânico, mas, neste caso, os sintomas se dão única e exclusivamente pela sensação de ausência de segurança em espaços públicos devido ao tempo de isolamento social.

Quais são os sentimentos que você percebeu nas pessoas ao entrar em isolamento e quais estão sendo mais fortes agora?

O primeiro, eu diria ser a fobia em lidar com o desconforto de assumir uma  nova realidade – mesmo que seja passageira – e um medo irracional em ter que enfrentar o desconhecido, e/ou não saber como lidar com esse enfrentamento. Hoje, com a retomada, vejo a dificuldade em encarar mais uma vez uma nova realidade, desta vez, mais delicada por se expor ao contágio. A insegurança e incerteza dos próximos meses, gera ainda mais ansiedade e medo.

Existem pessoas mais ou menos suscetíveis à síndrome? 

Dr. A. B.: Do ponto de vista da saúde psicológica, há pessoas mais cautelosas, como também outros que não ligam para o momento ou lidam de maneiras distintas. Essa conexão/desconexão está associada ao pânico em pegar a doença ou a uma simbiose paranoica, revelada através desta, pelos sintomas.

A síndrome da cabana pode estar relacionada ao surgimento de outros quadros como depressão ou compulsão alimentar?

Não. A síndrome é um quadro específico psicológico e mental e pertencente ao fato de não sair de casa, no momento, para não ser exposto e pegar o vírus que circula no ar.

Por que a flexibilização da quarentena antes da vacina traz para as pessoas a intensificação da síndrome da cabana?

Justamente por não haver uma cura. Assim, como ficar em casa também não garante a imunidade total, mas cria uma situação de confiança e conforto. Por isso, é uma ideia delirante de suposta proteção em relação ao meio externo.

O que fazer antes da chegada da vacina para tratar ou pelo menos amenizar a síndrome da cabana?

Cautela e responsabilidade definiriam as melhores maneiras, ou seja, o uso de máscaras associado a um entendimento racional-científico, de que, não há cura e/ou remédio eficaz para a prevenção. A máscara e álcool gel são os únicos meios de proteções. Algumas pessoas, entretanto não tem essa noção, pecando pela irresponsabilidade. Observando do aspecto psicológico, seguir os meios de proteção auxiliam também em uma sensação de maior proteção nas ruas.

Como será lidar com a síndrome da cabana após a vacina?

Como ela é uma manifestação psicológica neurótica-delirante, a partir do momento em q a pandemia se acaba, ela provavelmente diminuirá. Em alguns casos isso pode persistir, a pessoa pode considerar que mesmo em cenário seguro (com vacina), a rua não é um lugar confiável para ela sair de casa. Por isso, a importância de acompanhamentos.

Depois da vacina, quando o mundo retornar ao que era antes, o que fazer no dia a dia para reduzir esse medo do novo e de sair de casa?

Planejamento psicológico, ir conversando com você mesmo e não alimentar os medos. Como ter consciência e compreensão do momento em panorama geral. E não deixar, de forma alguma, de manter relações sociais.

O que a síndrome da cabana no mundo pós pandemia pode mudar na sociedade? Acredita que mais pessoas vão optar por ficar em casa ou fazer home office, por exemplo?

Algumas acredito que sim e também acho que será uma mudança em algumas das empresas. Mas pela comodidade, desconfio que a maior parte não. No entanto, vale ressaltar que os sintomas da síndrome da cabana estão associados a pandemia e ao ar externo, não tendo mais a síndrome da cabana, perde a sua vitalidade.

*Os dados presentes nesta matéria são correspondentes à data de fechamento da publicação, no dia 24 de julho de 2020.

Comportamento

Vice-campeão do The Circle, Rayssa Santos dá dicas para lacrar e dispara: “O fake pode ser um ótimo aliado”

Published

on

Vice-campeão do The Circle, Rayssa Santos dá dicas para lacrar e dispara: "O fake pode ser um ótimo aliado"
Reprodução/Instagram

Representatividade, personalidade forte e determinação para ir atrás dos sonhos é o melhor jeito de descrever Rayssa Santos, vice-campeã do The Circle Brasil. Dançarina, modelo, empresária, influencer e cheia de orgulho de suas raízes, não é à toa que Rayssa já é conhecida como Ray Lacre.

Em entrevista exclusiva à todateen, Rayssa fala sobre empoderamento feminino, arte brasileira, além de revelar segredinhos do The Circle, mandar um recado para os haters e dar dicas para lacrar.

Confira!

Qual a importância da participação de uma mulher empoderada como você em um reality show de grande audiência?

Me sinto acima de tudo, extremamente feliz, sempre quis estar na mídia, e para ser quem eu sou hoje, empoderada e cheia de atitude, me esforcei bastante, e a importância disso tudo é saber que represento outras meninas e me torno inspiração. Quanto mais sou vista, mais pessoas com histórias como a minha se inspiram.

O que você queria mostrar para o público durante sua participação?

Queria mostrar uma Rayssa com mais tempero, com muito mais calor e mais sede de vitória. Acima de tudo eu só via que era um jogo, e o prêmio era o meu maior objetivo. Queria ter mostrado mais do meu lado diversão, amiga, dançarina, mas é tudo muito intenso.

Qual balanço você tira da sua participação no The Circle?

Nunca julgue um livro pela capa. Essa frase clichê nunca fez tanto sentido, a gente busca tanto desmascarar o fake e no fim o fake pode ser um ótimo aliado. Sem falar que a Rayssa com mais tempero era uma versão minha a qual eu ainda não tinha visto, ela me deu bastante dor de cabeça depois, mas era um personagem!

Depois sua participação no reality a sua relação com as redes sociais mudou? 

Sim. Após o lançamento, minhas redes cresceram muito, tanto no número de seguidores quanto relacionado a trabalho, as pessoas que me assistiram passaram a me seguir e me acompanham assiduamente, comentam e falam bastante comigo! Fiquei muito feliz com esse retorno e hoje eu uso elas para trabalhos.

Qual seu foco para seus perfis nas redes sociais neste momento? Você quer utilizá-las como uma plataforma para quais tipos de discussões e conteúdos?

Atualmente meu foco é influenciar looks, makes, produtos e muitas dicas já fazem parte do meu cotidiano, as quais eu compartilho com minha turm, o nome que chamo meus seguidores.

Você enxerga o uso das redes como algo mais como positivo ou negativo?

Para mim é 100% positivo, porém para algumas pessoas essa não é a mesma intenção. A internet esta cheia de juízes e acaba sendo difícil lidar com algumas coisas.

Como você lida com os haters?

Algo que ninguém sabe é que logo após o lançamento da final do reality, eu tive que fazer tratamento psicológico, sofri muito com os hates, não imaginava que minha imagem fosse editada de tal forma que fosse vista com outros olhos. As pessoas me mandavas mensagem me xingando, falando coisas absurdas, até em outras línguas eu recebia mensagem, mas consegui superar essa fase. Hoje tá tudo bem, recebo hates numa tranquilidade, afinal eles não me conhecem.

E com os seus fãs?

As pessoas que se tornaram meus fãs são pessoas especiais pra mim, muita gente me ama sem nem ao menos me ver. Ganhei muitos fã clubes, então tenho um enorme carinho com meus fãs e seguidores que estão diariamente m defendendo é me acompanhando.

Em que momento a dança e as performances entraram na sua vida?

Não tem um momento específico. Eu sou um corpo que dança desde pequena, então explicar algo que já nasci amando é meio que difícil pra mim. Hoje eu estudo a dança, faço faculdade pra ter mais prioridade nos movimentos e na fala.

É possível viver de arte no Brasil?

Em outra entrevista eu disse que seria minha maior vontade, mas infelizmente a minha arte é pouco valorizada, e tenho que estar ligada a outras atividades de trabalho, mas seria sem dúvidas o meu maior desejo.

Você tem interesse em levar as danças brasileiras e as suas performances para o exterior?

Sem dúvida alguma. Tenho o maior interesse em fazer parte de musicais internacionais e mostrar um pouco da minha dança e em especial minha cultura local. Seria um choque cultural amazonense mundo a fora.

O que você gostaria que todo mundo soubesse sobre a cultura do norte do país?

Gostaria que as pessoas tivessem a oportunidade de conhecer melhor nosso povo, nosso estado e cidade. Assim evitaria que muita gente pensasse que aqui só mora índios, que vivemos em malocas e nos transportamos de cano. Pelo contrário, temos um dos maiores polos industriais do Brasil, uma culinária diferenciada e pontos turísticos de deixar o queixo caído.

Qual a parte mais divertida de ser uma rainha?

Ser uma rainha requer muita responsabilidade, mas consigo me divertir bastante quando estou aprendendo a tocar alguns instrumentos , ou quando estou recebendo as pessoas, eu amo ter contato, amo abraçar, beijar, meus costumam dizer que sou uma rainha acessível. Sem falar que amo sambar e a cada música uma energia diferente.

O que você considera essencial para ser uma rainha em qualquer aspecto da vida?

A base de tudo é a humildade, precisamos ter os pés nos chão sempre, precisamos muito saber lidar com o próximo com amor. A chave do sucesso tá nas mãos, é só aproveitar a oportunidade. Simpatia conta muito também.

Tem alguma dica para as garotas lacrarem no dia a dia igual a você?

Sim. Tenho muitas seguidoras que se inspiram em mim e me perguntam como ser igual. Eu sou o que sou de forma natural, e digo isso pra elas. Não percam suas essências, não sejam forçadas, conquistem as pessoas, sejam alegres e disponíveis a ajudar. Vocês vão chegar longe com a humildade de vocês! Ninguém nasce sabendo, mas a cada aprendizado se constrói um degrau para o sucesso.

Que tal usar o circle para deixar uma última mensagem pras nossas leitoras?

Turma, obrigada por ficarem até o fim da leitura, espero que tenham me conhecido melhor. Amei ter sua companhia por aqui. Muitos beijos. Gratiluz!

Continue Reading

Comportamento

Confira o antes e depois do elenco da saga Crepúsculo

Você vai se surpreender com algumas mudanças!

Published

on

Confira o antes e depois do elenco da saga Crepúsculo!
Divulgação

Já faz tempo desde que o romance de Bella Swan e Edward Cullen estreou nas telonas, em dezembro de 2008. Parece que foi ontem, né? Para matar a saudade, nós preparamos um antes e depois do elenco de Crepúsculo, e você ver a diferença (ou não) dos personagens atualmente!

Confira!

20 frases da Saga Crepúsculo para relembrar e matar a saudade

kristen stewart (bella swan)

Kristen mudou completamente desde que deixou o papel de Bella Swan na Saga Crepúsculo. A atriz já trocou os fios longos e castanhos pelo cabelo loiro e raspado. Além disso, a gata deu uma afastada dos holofotes, tanto que a conta do Insta dela é privada.

robert pattinson (edward cullen)

Robert não mudou nadinha! O gato ainda continua com a mesma aparência e estilo que há nove anos e ainda disse que toparia fazer um spin-off de Crepúsculo contando a história de Edward Cullen. Põe mais formol que tá pouco, Rob!

taylor lautner (jacob black)

Para algumas fãs, Taylor Lautner era o cara mais gato do filme, e o tempo só fez com que ele melhorasse! Que homão, né?!

jackson rathbone (jasper hale)

Miga, e o Jasper? Ele não mudou muito, mas o que mudou foi pra bem melhor! Gatíssimo, ele tem uma banda com os amigos do colegial chamada 100 monkeys, porém, está um pouquinho afastado dos holofotes. Mas ele tem uma filhinha que é a coisa mais fofa – tem várias fotos dela no Insta do ator!

peter facinelli (carlisle cullen)

Carlisle, pai dos Cullen, ainda está na ativa depois do último filme da saga! Peter, que também mudou pouco nesses últimos anos, está fazendo o papel de Maxwell Lord em Supergirl.

nikki reed (rosalie hale)

A Nikki Reed mudou bastante, inclusive na cor do cabelo. Seu último trabalho na TV foi na terceira temporada da série Sleepy Hollow, em 2015. E um ano depois, ela se casou com o gatíssimo Ian Somerhalder – eles têm uma filha fofa juntos!

kellan lutz (emmett cullen)

Gente, o Kellan Lutz só ficou mais maravilhoso com o passar do tempo, não é mesmo? Depois do último filme da saga, ele participou de outros longas, como Os Mercenários 3.

elizabeth reaser (esme cullen)

Elizabeth Reeser também mudou bem pouquinho no decorrer dos anos, né? Foram apenas alguns detalhes no cabelo. A mãe dos Cullen continua a mesma!

anna kendrick (jessica stanley)

Pense em uma pessoa que não mudou absolutamente nada – sem ser Will Smith ou Avril Lavigne. A Anna Kendrick continua exatamente com o mesmo rostinho de 2008! Ela faz parte do elenco de “A Escolha Perfeita” e também canta muito!

Mudaram bastante, né? Aproveite e faça este teste para descobrir qual próximo livro você deve ler!

Continue Reading

Comportamento

Agosto na Netflix: os filmes e séries que chegam ao site neste mês

Published

on

Agosto na Netflix: os filmes e séries que chegam ao site neste mês
Divulgação/Netflix

Já estamos em agosto – e o que isso significa? Estreias na Netflix! Neste mês, chegam ao streaming opções bapho pra gente maratonar durante as próximas semanas.

No quesito séries, os destaques são as novas temporadas de 3%, The Rain e Lucifer. Também tem a estreia da nova série teen do site, Caçadoras de Recompensas. Outra aposta é Mundo Mistério, em que o youtuber Felipe Castanhari explora enigmas da história e da ciência.

E também tem filmes, né? Vale ficar de olho em Unbreakable Kimmy Schmidt: Kimmy x Reverendo, um especial da série que a gente tanto adora. Também estamos animadas com Dançarina Imperfeita, filme musical com Sabrina Carpenter.

+ Teste: em qual série você viveria
+ 30 melhores filmes da Netflix, ever!
+ 28 séries da Netflix para maratonar – segundo nossas leitoras!

Confira os detalhes!

séries

MUNDO MISTÉRIO (4/8)

O youtuber e apresentador Felipe Castanhari explora enigmas da história e da ciência com seus colegas de laboratório. Juntos, eles usam humor e experiências científicas para responder perguntas. Cada episódio teve a consultoria de especialistas como professores, médicos e pesquisadores.

THE RAIN – TEMPORADA 3 (6/8)

Anos após a chuva dizimar a população da Escandinávia, Simone e Rasmus se desentendem sobre como salvar a humanidade.

CAÇADORAS DE RECOMPENSAS – ESTREIA (14/8)

Após capturarem um fugitivo por acidente, duas gêmeas unem forças com um veterano caçador de recompensas para entregar criminosos à justiça de Atlanta.

3% – TEMPORADA 4 (14/8)

Na última temporada desta série brasileira, o conflito entre a Concha e o Maralto está escancarado e uma guerra é iminente. Mas, enquanto o Processo 108 se inicia sob uma liderança nova e ainda mais agressiva, os integrantes da Concha são convidados para uma visita diplomática ao Maralto.

LUCIFER – TEMPORADA 5 (14/8)

Lucifer faz um retorno triunfal, Chloe repensa o amor, Ella finalmente encontra um cara legal e Amenadiel se adapta à paternidade.

filmes

UNBREAKABLE KIMMY SCHMIDT: KIMMY X REVERENDO (5/8)

Um especial interativo da Kimmy! Ela vai se casar, mas antes precisa acabar com o plano maligno do Reverendo. Agora é com você: o que ela deve fazer?

DANÇARINA IMPERFEITA (7/8)

Para entrar na faculdade de seus sonhos, a inteligente e desajeitada Quin precisa vencer uma competição de dança. Com Sabrina Carpenter.

MISSÃO PIJAMAS (21/8)

Ela é uma ex-criminosa no programa de proteção a testemunhas. E seus filhos vão arriscar tudo para salvá-la de sequestradores que exigem que ela faça um trabalho para eles.

Continue Reading
Advertisement
Combinação de Nomes

Todos os nomes possuem significados e juntos formam uma combinação única!

Digite nos campos abaixo e descubra nos mínimos detalhes.

 
Combinação de Signos

Confira a combinação de signos para todos do zodíaco

Descubra quais signos combinam no amor, sexo, trabalho e amizade. Faça quantas combinações desejar e compartilhe!

Mais Lidos

Copyright © 2020 - Website produzido por Perfil.com Ltda. Uma parceria de conteúdo Perfil Brasil e Editora Alto Astral. Este site é parceiro do UOL Entretenimento.