Connect with us

Música

Fanfic: Sua Sina (parte 3) com Zé Felipe

Todas as consequências do beijo e a reação da nossa protagonista… O que será que vai rolar entre eles a partir de agora?

Published

on

Zé Felipe em foto divulgação

A reta final do possível romance do Zé Felipe está no ar! O que será que a nossa protagonista vai fazer após o beijo?

ZéFelipe brincando com cachorros

FOTO: Reprodução/Montagem

Pensa num rapaz que sabia beijar como ninguém! Os lábios eram macios e gentis contra os meus, um de seus braços em torno da minha cintura me dava apoio ao mesmo tempo em que me deixava à sua completa mercê. Minhas mãos subiam pelas costas, chegando ao cabelo e acariciando os fios da nuca enquanto a outra mão dele estava mergulhada nos meus fios longos. Era tanta mão para todo lado que quem passasse acharia que éramos algum tipo de obra… Espera aí, alguém que passasse…

Estávamos.
No.
Meio.
Da.
Rua.

O afastei de mim imediatamente ao chegar a essa brilhante conclusão, não sabendo lidar com o fato de que estava dando um beijo maravilhoso, no clima perfeito entre nós dois. Mas, estava no meio da rua, podendo parar, de novo, no sites de fofoca.

– Que foi? – perguntou ele.

– Acho melhor a gente parar por aqui, pelo menos por agora.

– Por quê?

– A gente tá na rua.

– E daí?

– Você é uma pessoa pública…

– Mas o que têm isso?

– Papparazzis te perseguem…

– Mas não tem sinal de…

– Não quero ir parar na home de um sitezinho de fofocas qualquer outra vez.

– Mas você não vai parar em nenhum…

– Claro, porque nosso acidente nem foi parar numa dessa páginas em menos de 30 minutos depois de a gente ter trocado o telefone pra resolver o problema, né Zé?

Seus olhos pareceram compreender, finalmente, aquilo que eu tinha percebido antes: ele era uma pessoa pública demais e qualquer coisinha que fizesse, onde fosse, com quem fosse, o que consumisse ou pensasse em ter, a mídia e os fãs saberiam.

As pessoas são ávidas por informações de terceiros, desejam se sentir íntimas de gente que nem conhecem para dar algum significado às horas perdidas em frente a tela dos smartphones ou computadores e sua compulsão por sensacionalismo.

A ‘era de informação’ sempre foi boa, até eu perceber o quão ruim algumas coisas podem ser, o quanto aquilo pode afetar e, como qualquer ação não comedida, como um beijo em um cara na porta de um café pode alçar alguém à fama instantânea e rotular tal pessoa para sempre como “a ex de fulano de tal”.

Claro, eu estava pensando longe, problematizando algo que eu não sabia se de fato iria ocorrer… Mas o fato é que eu me sentia vigiada o tempo todo quando estava com Zé. Era como se eu fosse estar no chuveiro e um estranho fosse surgir e puxar a minha cortina, mas não com uma faca, e sim com um celular, pronto para dar diversos cliques e capturar os momentos mais íntimos que eu tivesse, afinal, havia demanda para isso.

Sempre haveria demanda para saber o que acontece na vida alheia.

– Sua cara não tá legal… – comentou Zé, me tirando imediatamente do turbilhão de pensamentos.

– Eu estava pensando sobre o que a gente acabou de fazer.

– Mas então, como eu disse, não tem ninguém aqui, só a gente. No máximo, duas ou três pessoas passando e vendo só um casal se beijan…

– Eu sei – rebati, começando a nuca e começando a caminhar. – Mas não sinto segurança alguma de estar contigo.

Ele caminhou ao meu lado durante alguns minutos, em silêncio.

Não poderia dizer o que estava passando na cabeça dele. Estranhamente seus olhos não entregavam o que ele pensava, era uma estranha composição que não deixava passar absolutamente nada, apenas que ele estava pensando e que parecia importante.

Fiquei na minha, passando e repassando na cabeça tudo que acontecera e chegando a conclusão óbvia do que rolaria dali pra frente.

Parei de caminhar no ponto de ônibus, ele parou também.

– Acho que… – comecei, sem saber como colocar aquilo tudo para fora.

– Você acha que não está pronta para lidar com uma multidão de pessoas te acompanhando e interferindo na sua vida, né? – Completou ele. – Acha que não vai segurar a onda de ter completos desconhecidos tirando conclusões sobre você, palpitando sobre sua vida, suas escolhas, que as críticas podem doer…

– Você entende que…

– Eu entendo, mas, de verdade? Isso você se acostuma! Qualquer pessoa hoje está suscetível a ficar famosa do nada, a virar uma celebridade por uma coisa que falou e nunca mais sair da mídia…

– Mas eu não quero isso – respondi. – Nunca quis me destacar para os outros. Eu quero me destacar para mim, quero destacar quem eu sou pelo meu trabalho e pelo meu caráter. Quero ter respeito e admiração pelo que conquistar por mim mesma e não por quem eu beijei…

– Seu medo, então, é que isso possa afetar no seu futuro? – questionou ele.

– Sim. Não vou ser a eterna garota que beijou o cantou sertanejo!

Ele me lançou um olhar que doeu, ver que eu tinha atingido um ponto nele. Devia ser complicado para gente famosa conseguir se relacionar sem empecilhos como os que eu colocava sem nem ao menos ter feito nada.

Meu ônibus vinha em direção ao ponto, estiquei o braço, dando sinal para que ele parasse.

– Eu acho que já vou então.

Ele confirmou com a cabeça quando o ônibus parou e as portas se abriram.

– Valeu pelo café…

Ele sorriu, balançando a cabeça.

Entrei no ônibus, sentando num dos bancos da frente, sem conseguir ver se ele ainda me observava. Eu estava sendo muito louca e radical em fazer isso, em não dar uma chance, mesmo com aquele beijo maravilhoso?

Meu celular vibrou. Desbloqueei o aparelho e soltei um riso alto ao ver a mensagem na tela:

‘Eu não vou desistir de você. Eu sou sua sina, menina! ;)’.

Eu teria alguns problemas para lidar com querer ficar com ele sem prejudicar meu futuro?

LEIA TAMBÉM:

Advertisement

Celebs

Joshua Bassett tira dueto com Sabrina Carpenter de seu EP: “Não quero que seja ofuscado por outra narrativa”

Published

on

Joshua Bassett tira dueto com Sabrina Carpenter de seu EP: "Não quero que seja ofuscado por outra narrativa"
Divulgação

Por essa as pessoas não esperavam! Em mais um capítulo do triângulo Olivia Rodrigo, Joshua Bassett e Sabrina Carpenter, o músico, que está se preparando para lançar seu EP em março, revelou que retirou das músicas o dueto que havia gravado com Sabrina.

Joshua contou à Billboard que foi uma decisão mútua. “Eu não queria que meu EP fosse ofuscado por alguma outra narrativa que as pessoas estavam tentando fazer. Eu realmente quero que o foco esteja na arte em vez de um outras conversas e tagarelices. Você não deve viver para agradar a todos, mas, ao mesmo tempo, existem maneiras de ser sensível a situações em que talvez [a faixa ‘We Both Know’] tenha uma chance melhor em um momento diferente.”, revelou ele, que acredita que as pessoas estão tentando encontrar “significados ocultos” na música de Olivia, drivers license.

Lembrando que o cantor, em entrevista exclusiva com a todateen em janeiro deste ano, afirmou que estava super animado com a parceria. Sobre trabalhar com a cantora, Joshua disse que estava empolgado e achava que “as pessoas iriam amar”. “Foi uma experiência muito divertida pra gente fazer a música e o clipe. Eu acho que as pessoas vão amar. Mas eu sei que eu amo e eu acho que você consegue ouvir isso através da música.”, comentou ele na ocasião.

Eita!

Continue Reading

Celebs

Taylor Swift cancela oficialmente sua turnê por conta da pandemia: “Estou muito desapontada”

Published

on

Taylor Swift lança 5ª versão de "Willow" e quebra recorde do BTS
Divulgação

Notícia triste para os Swifties. Na última sexta-feira (26), Taylor Swift anunciou que sua turnê do álbum Loverque até então tinha sido adiada – está oficialmente cancelada por conta da pandemia do coronavírus.

Através de seu Instagram, a artista escreveu que está bastante chateada. “Adoro vir aqui para dar boas notícias ou para compartilhar um novo projeto com você. Não é minha coisa favorita no mundo ter que lhe contar as notícias que me deixam triste.”, escreveu ela em seus Stories.

“Sinto muito, mas não posso reagendar os shows que adiamos. Embora os reembolsos estejam disponíveis desde que adiamos os shows do Lover Fest pela primeira vez, muitos de vocês mantiveram seus ingressos e eu também mantive a ideia de que poderíamos reagendar. Esta é uma pandemia sem precedentes que mudou os planos de todos e ninguém sabe como será a paisagem do turismo no futuro próximo.”, disse ela.

“Estou muito desapontada por não poder vê-los pessoalmente. Sinto muito a sua falta e mal posso esperar até que possamos estar todos juntos em segurança nos shows novamente.”, finalizou a cantora.



Esperamos que tudo isso passe logo e possamos voltar a ver nossos ídolos quando for seguro! <3

Continue Reading

Comportamento

Ex-Now United, Diarra Sylla comemora início da carreira solo, promete show virtual e manda recado para o Brasil

Published

on

Entrevista: Diarra Sylla fala sobre primeiro single da carreira solo, "Set Free", e dá spoilers de álbum em produção
Divulgação

Diarra Sylla conquistou uma quantidade enorme de fãs em todo o mundo quando foi apresentada como a integrante francesa-senegalesa do grupo global Now United. No último ano, os rumores de que a cantora e dançarina estava encerrando suas atividades com o grupo foram confirmadas, já que havia decidido se lançar em uma carreira solo. Muitas suposições estavam sendo feitas desde então, até que, nesta quinta-feira (25), a artista lança seu primeiro single, Set Free.

Com uma letra marcante e especial para fevereiro, quando é celebrado o Black History Month, mês da cultura negra em tradução literal, Set Free traz também um clipe repleto de referências históricas, dirigido por Meagan Good.

+ Teste: qual membro do Now United você é?
+ Vídeo: desafiamos o Now United no Jogo da Mímica!

A todateen entrevistou com exclusividade Diarra, que conta detalhes especiais sobre o single, alguns spoilers sobre o álbum que será lançado, e é claro, seu carinho pelos fãs brasileiros.

Confira!

todateen: O seu primeiro álbum solo será 100% pop ou podemos esperar outros estilos?

Diarra: Minha música não será 100% pop, será bem diversa, estou inserindo diferentes referências de letras, estilos musicais, culturas e tradições. Haverá afrobeat, eventualmente uma sonoridade que lembra o funk, meus fãs brasileiros poderão se identificar, e claro que terei algumas canções mais lentas com R&B, por exemplo, mas com toda certeza haverão mais músicas perfeitas para dançar do que qualquer coisa!

tt: Qual a maior diferença entre esse projeto e o que você contribuiu com o Now United? Existe um novo conceito dentro do seu trabalho musical?

D: Há uma grande diferença, porque no Now United eu estava gravando a música de outras pessoas, que escreveram e nos deram aquelas canções. Não havia relação profunda comigo, então quando se trata da minha música, estou cantando sobre coisas que aconteceram comigo, coisas que acontecem na vida real e irão inspirar as pessoas a mudarem e fazer o melhor, mas que ao mesmo tempo possuem aquela “vibe” e fazem as pessoas quererem dançar.

tt: “Set Free” é forte e traz essa mensagem importante para o Mês da História Negra. Você acha que essas letras intensas serão a marca da sua carreira?

D: “Set Free” foi feita por conta de tudo que tem ocorrido, especialmente em junho, com a marcha para George Floyd, assim como as múltiplas situações que se deram antes disso. Essa canção é especialmente relacionada a tudo que está acontecendo, foi uma forma de “colocar para fora” tudo que estava sentindo, assim como Meagan [Good] e todo o time envolvido no clipe. A gente quis enfatizar a luta, falar para as pessoas temos que nos posicionar e que não está tudo bem tudo isso ainda acontecer, é 2021. Não quero dizer que esse meu tipo de trabalho foi feito apenas para essa canção, mas quero falar que “Set Free” é uma declaração. É uma boa causa, eu faria isso quantas vezes fosse preciso.

tt: “Set Free” é sua primeira música solo, então podemos dizer que também se trata de fazer música do seu jeito?

D: Em “Set Free” eu recebi a ajuda de outro compositor, Kes Kross, assim como Riley Urick, então essa canção foi na verdade um trabalho de equipe. Todos investiram na canção e no clipe, foi um esforço coletivo.

tt: Como foi criar seu primeiro videoclipe solo?

D: Foi bem divertido e estressante! Muitas coisas estavam acontecendo, mas no final, tudo valeu a pena. O processo de gravar algumas cenas foi bem emocionante também, porque percebemos que “caramba, é isso que as pessoas passam, essa é a vida real”, então você está ali, encenando, para fazer as pessoas perceberem o que está acontecendo. Foi muito intenso. Lembro que estava na rua, correndo, quando a cena que as pessoas brancas atiram aconteceu, fizemos isso para o vídeo e logo depois eu comecei a chorar, Meagan também estava chorando, a gente começou a se abraçar enquanto chorava porque foi muito intenso.

tt: Você pode nos contar mais alguma coisa especial sobre o videoclipe? 

D: Eu diria que assim como a cena que lhe contei, existem várias que foram muito importantes para mim, que me inspiraram. O fato é que trabalhar com Meagan Good foi especial, ela é inspiradora, inteligente, bonita, ela é maravilhosa.

tt: Qual foi a parte mais desafiadora de fazer um álbum solo?

D: Eu ainda não terminei de fazer o álbum, por enquanto será só esse single, mas mal posso esperar para que os fãs escutem a música!

tt: Há rumores de que seu novo álbum terá colaborações, incluindo uma cantora brasileira. O que você pode nos contar sobre isso?

D: Vou dizer que rumores são rumores, vamos ver [risos]. Não posso falar muito sobre colaborações no momento, porque quero ver os fãs animados, tem sido um período muito longo de silêncio trabalhando em várias músicas e coisas extras, que por enquanto ainda não posso revelar. Mas, assim que tudo estiver pronto, prometo que eles vão enlouquecer porque vão ficar muito animados.

tt: Podemos esperar coreografias perfeitas para o TikTok em seus videoclipes?

D: Claro! TikTok é muito importante, todo mundo está falando sobre, todo mundo quer estar no TikTok, mães, pais, primos, crianças… Então com toda certeza, vamos ter algumas danças para TikTok e tudo mais!

tt: Podemos esperar um show virtual com suas novas músicas?

D: Com toda certeza! O mundo está diferente então, programas de TV, shows, tudo está acontecendo dessa forma, então definitivamente vou trabalhar em um show virtual para meus fãs.

tt: Você sabe que tem muitos fãs no Brasil, certo?

D: Acredito que sim!

tt: Há planos de vir ao Brasil depois da pandemia?

D: Definitivamente, eu amo o Brasil, não paro de falar disso, estou sempre falando com meus fãs no Brasil pelo Instagram, sempre tento responder. Há muitas mensagens, não vou mentir, mas estou sempre fazendo o possível para conseguir engajar com eles no Instagram e no Twitter. Então com toda certeza, assim que for possível, que essa situação de pandemia estiver controlada, vou ao Brasil, porque muitas coisas minhas estão acontecendo por aí!

tt: Qual é a sua mensagem para os fãs brasileiros?

D: Eu diria para vocês serem vocês mesmos, é o maior poder que você possui, não tente ser outra pessoa e ignore os haters. Na maioria das vezes, meus fãs do Brasil vêm até mim para tentar conversar sobre situações que estão acontecendo na vida deles que estão balançando a autoestima, como bullying. Sempre digo para eles continuarem sendo exatamente quem são, para não ligar para os haters, porque o mais importante é confiar em si mesmo. Don’t give a f!

Continue Reading
Advertisement
Combinação de Nomes

Todos os nomes possuem significados e juntos formam uma combinação única!

Digite nos campos abaixo e descubra nos mínimos detalhes.

 
Combinação de Signos

Confira a combinação de signos para todos do zodíaco

Descubra quais signos combinam no amor, sexo, trabalho e amizade. Faça quantas combinações desejar e compartilhe!

Mais Lidos

Copyright © 2020 - Website produzido por Perfil.com Ltda. Uma parceria de conteúdo Perfil Brasil e Editora Alto Astral. Este site é parceiro do UOL Entretenimento.